quinta-feira, janeiro 22, 2015

Whiplash (2014)

Estreia deslumbrante na realização do jovem norte-americano Damien Chazelle, "Whiplash" é um tour de force do veterano J.K. Simmons - sem qualquer dúvida a mais poderosa interpretação da sua carreira -, acompanhada de perto pelo esforço, suor, paixão e lágrimas de Miles Teller ("The Spectacular Now"), uma espécie de John Cusack dos novos tempos, dono e senhor de uma energia e dedicação magnética. Vencedor indiscutível do festival independente de Sundance em 2014, "Whiplash - Nos Limites" faz jus ao rol de elogios presentes no seu cartaz e oferece ao mundo uma mistura de General Sargento Hartman em "Full Metal Jacket" com o Maestro Vitorino de Almeida, uma combinação tão fácil de odiar, como de admirar, que certamente lhe garantirá o Óscar de Melhor Actor Secundário no próximo mês de Fevereiro. O final aberto em apoteose, qual epifania musical, certamente deixará os mais cépticos descontentes, mas não deixa marca numa espiral opressiva deliciosa de consagração pessoal.

2 comentários:

Os Filmes de Frederico Daniel disse...

"Whiplash - Nos Limites" é um filme que me agradou bastante e recomendo que o vejam e a realização, o argumento e o elenco desta película cativaram-me.
"Whiplash - Nos Limites" demonstra que para sermos os melhores em algo que amamos temos de nos esforçar, temos de nos pressionar e temos de ir ao limite e é bem representado no filme.
4*
Está convidado(a) a ler a análise completa em: http://osfilmesdefredericodaniel.blogspot.pt/2015/03/whiplash-nos-limites.html
Cumprimentos, Frederico Daniel.

Sofia Santos disse...

Um filme maravilhoso, assombroso até! O relato de que o trabalho árduo é o único caminho para o sucesso! Imperdível.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...