quinta-feira, setembro 22, 2016

Magneto just can't stay out of trouble

quarta-feira, setembro 21, 2016

Nalgas Flash Review: Money Monster

terça-feira, setembro 20, 2016

Pinta dos diabos

segunda-feira, setembro 19, 2016

The Roommate (2011)

Leighton Meester e Minka Kelly juntas no mesmo espaço são logo à partida justificação mais do que suficiente para ver qualquer coisa que apareça no Netflix, por mais reles que possa parecer. E o que parece quase sempre é; eis um thriller barato, previsível, repleto de ideias mal recicladas e, pior que tudo, contado de um ângulo completamente errado - a perspectiva da estroina teria tido muito mais interesse do que a da rapariga comum no quarto errado à hora errada. Fujam dele como o diabo da cruz, pois "The Roommate" está para o cinema como Jorge Jesus está para o espanhol: tem piada quando não era suposto ter. E não se imaginam a ouvir - ou, neste caso, ver - oitchenta e otcho minutos de JJ em portunhol, pois não?

domingo, setembro 18, 2016

Nalgas Flash Review: Suicide Squad

sábado, setembro 17, 2016

Chastainada

sexta-feira, setembro 16, 2016

Fringe (S3/2010)

A terceira temporada da melhor série de low-scifi da última década é de uma complexidade narrativa fascinante, uma coerência estrutural notável e, acima de tudo, de uma competência a nível interpretativo insigne, com os actores a dividirem - ou, melhor, multiplicarem - o seu talento entre personagens tão próximas quanto díspares. Numa constante guerra entre universos paralelos, Torv e Noble são brilhantes, a escrita dos episódios um mimo - com especial destaque para o episódio animado que conseguiu assim trazer de volta Leonard Nimoy - e toda a mitologia criada em torno da máquina do Apocalipse um arco maravilhoso que nos mantém em suspense até ao final. Season finale esse que, para contrariar o nível de toda a temporada, deixa muito a desejar, antevendo até uma quarta temporada com uma história de fundo muito pastelona. Seja como for, não se deixa a meio um clássico destes.

quinta-feira, setembro 15, 2016

Take 44 - Bergman

quarta-feira, setembro 14, 2016

Especial Nalgas: Stranger Things

terça-feira, setembro 13, 2016

Van Johnson - Episódio Piloto

Van Damme já não consegue fazer a espargata como antigamente, os famosos pontapés rotativos saem fora de tempo e para ir buscar o correio e o jornal, nada melhor que uma Segway. Quando sai à noite para beber um copo, confundem-no com Nicolas Cage e Val Kilmer. É verdade meus amigos, a PDI toca a todos, mais cedo ou mais tarde. Neste episódio piloto produzido para a Amazon, em votação neste momento entre os subscritores do serviço de streaming para dar origem ou não a uma temporada completa, quase tudo é delicioso para quem seguiu de perto a carreira de JCVD. Uma comédia de acção que goza com os estereótipos dos filmes do actor belga - a dupla interpretação, nada de molhadas -, ao mesmo tempo que pisca o olho aos cinéfilos com um verdadeiro dilema: "Timecop" vs "Looper", qual o melhor? Uma antiga paixão - Kat Foster, que docinho -, um agente secreto que sai da reforma e Van Damme a dizer "I Lauube (love) You"; para mim chega.

segunda-feira, setembro 12, 2016

Elenco do camandro

domingo, setembro 11, 2016

Nalgas Flash Review: Rams

sábado, setembro 10, 2016

Arsonist's Lullaby

sexta-feira, setembro 09, 2016

Bølgen (2015)

O grande problema de "The Wave", filme norueguês que marcou presença na edição deste ano do MOTELx, é arrastar-se durante quarenta e cinco minutos - ou seja, mais de metade da sua duração - na construção de uma dúvida (?!?) sobre a possível ocorrência de um evento catastrófico que, enfim, todos sabemos que irá acontecer - seja pelo trailer, pelo cartaz, pelo título ou simplesmente pelo facto que não haveria filme sem o mesmo. Quando finalmente chega o desastre, já estamos cansados de tanto enrolanço, todo ele enfiado nos mil e um elementos tradicionais do género, da família dividida ao pai redentor. Bons valores de produção, contextualização geológica/histórica apropriada e um elenco seguro liderado pelo look-a-like nórdico do Daryl dos zombies não salvam uma história que tinha começado melhor se tivesse levado logo com uns respingos.

quinta-feira, setembro 08, 2016

quarta-feira, setembro 07, 2016

Stranger Nalgas

terça-feira, setembro 06, 2016

Quanto vale um Festival de Cinema?

Um festival de cinema deve ser julgado para o público em geral na forma como trata os filmes que escolhe para o seu programa (a qualidade com que os passa, a legendagem que lhes acompanha, os horários dos mesmos), como promove um mão cheia de iniciativas diferentes (de um divertido Quiz a uma noite VHS) e, claro, de acordo com a preocupação que tem com a comodidade dos espectadores (atrasos, filas, preços e outros incómodos). A forma como trata jornalistas ou bloggers acreditados? Importante para as classes, completamente irrelevante para o público. E é na perspectiva deste último que qualquer "acreditado" se deve colocar. Vale tanto para o MotelX como para o sempre tão criticado pelos media alternativos LEFFEST. O cinema em primeiro lugar, o público em segundo e os jornalistas lá para nonagésimo sétimo, trinta e três lugares abaixo da senhora que trata da limpeza das salas.

segunda-feira, setembro 05, 2016

I'm touching a tiger

domingo, setembro 04, 2016

Nas Nalgas do Mandarim - S03E09

sábado, setembro 03, 2016

Pacific Rim (2013)

O melhor elogio que pode ser feito a "Pacific Rim", blockbuster de verão realizado e escrito pelo visionário Guillermo del Toro ("El Laberinto del Fauno" e "Hellboy") é que entretém de forma competente - tanto a nível visual como narrativo - e divertida o espectador, qual combate de Wrestling digno de uma epopeia apocalíptica. O elenco, é verdade, não brilha - bem, Idris Elba faz de Idris Elba e Rinko Kikuchi é um doce, mas tudo o resto roça a banalidade das caras bonitas com pouca ou nenhuma profundidade - e não há em "Batalha do Pacífico" nada que já não tenha sido feito no passado; mas isso não o invalida como uma alternativa muito mais apimentada que Transformers, Battleships e afins.

sexta-feira, setembro 02, 2016

Que saudades que eu tenho disto

quinta-feira, setembro 01, 2016

Para quem estiver por Lisboa

quarta-feira, agosto 31, 2016

Emily Blunt? Sign me in.

terça-feira, agosto 30, 2016

The Last Heist (2016)

Terrível. Nem Henry Rollins nem Victoria Pratt salvam esta produção completamente desleixada dos pés à cabeça, terrivelmente interpretada e, pior que tudo, altamente presunçosa e previsível nas suas reviravoltas finais. É que esta recente adição ao catálogo da Netflix nacional não consegue sequer alcançar aquele estatuto comum do tão mau que até é bom, algo que com Rollins no elenco enquanto serial killer com um fetiche por olhos, não seria assim tão impensável de acontecer. Não se deixem enganar, este nem em fast forward.