domingo, novembro 25, 2018

Nalgas Flash Review: Predator

sábado, novembro 24, 2018

Benfica-Torino 4-3 (2012)

Documentário sem chama nem glória sobre o "Grande Torino" dos anos quarenta, considerada por muitos uma das melhores equipas da história - a selecção italiana chegou a apresentar-se com dez titulares da equipa de Turim, que levava na altura do fatídico acidente de aviação uma série de cinco campeonatos consecutivos conquistados -, a dupla luso-italiana Nuno Figueiredo/Andrea Ragusa parece nunca saber no que focar-se: no acidente, na grandiosa equipa italiana, no Benfica de Francisco Ferreira, no jogo de homenagem em si ou nas repercussões da tragédia - reduzidas a uma simples homenagem de um clube do interior, quando tanto mudou no futebol em Itália nos anos seguintes devido ao desaparecimento súbito das máquinas do Torino. Para colocar de lado - tanta entrevista sem sumo nem nada mais do que lugares comuns e memórias vazias - e procurar "Il grande Torino", telefilme de 2005 que anda por aí no videoclube do Sr. Joaquim.

sexta-feira, novembro 23, 2018

Brunão - Primeira Temporada

quinta-feira, novembro 22, 2018

Great News

quarta-feira, novembro 21, 2018

terça-feira, novembro 20, 2018

Widows (2018)

Primeira longa metragem de Steve McQueen após o sucesso crítico estrondoso de "12 Anos Escravo", "Viúvas" revela-se um thriller competente - mas nunca deslumbrante - interpretado por um elenco multi-facetado capaz e apelativo - mas nunca demasiado ousado - e orquestrado por um realizador de talentos indiscutíveis mas que, pela primeira vez na sua carreira, parece ter-se deixado seduzir pelo lado mais sombrio de Hollywood: o da fórmula certinha que não precisa de grandes rasgos de realização para funcionar. Mesmo puxando de vários trunfos guardados debaixo da manga para revirar a narrativa do avesso, McQueen contenta-se com o tom pouco provocador da obra literária de Gillian Flynn ("Gone Girl"), nunca sabendo se deve focar-se na vertente feminista do golpe, no lado corrupto da política ou na esfera obscura da dupla-traição. Tudo junto resulta numa daquelas refeições que servem perfeitamente quando se está cheio de fome - e tão pobrezinhos que andam os cinemas - mas que dificilmente nos lembraremos de pedir para repetir quando estivermos de barriga cheia.

segunda-feira, novembro 19, 2018

AquaWoman

domingo, novembro 18, 2018

Marés que mudam

sábado, novembro 17, 2018

Nicolas Roeg (1928-2018)

sexta-feira, novembro 16, 2018

Searching (2018)

A história que dá o mote a "Pesquisa Obsessiva" - um pai à procura da filha desaparecida - já foi contada e recontada inúmeras vezes na grande tela. Mas através de janelas de browsers e aplicações diversas, do Facebook ao Twitter, eis toda uma nova artimanha narrativa que, conforme o nosso nível de receptividade à mesma, pode tanto cativar como aniquilar os nobres propósitos de Aneesh Chaganty, jovem (1991) norte-americano que se estreia em grande estilo nesta produção de Timur Bekmambetov. Um thriller intenso que salta constantemente entre ecrãs de telemóveis e computadores, num registo excitante de voyeurismo onde o privado e o público se misturam, a sátira cínica e o drama se complementam e a soma de tantas partes - da extraordinária sequência inicial ao miúdo que só queria esconder o facto de ter ido a um concerto do Justin Bieber - resulta num todo refrescante e coeso.


quinta-feira, novembro 15, 2018

Taking things away from Keanu...

quarta-feira, novembro 14, 2018

terça-feira, novembro 13, 2018

Penelope

segunda-feira, novembro 12, 2018

The Girl in the Spider's Web (2018)

Mais um thriller de espionagem insípido - "Mercury Rising" com tatuagens e filhas traumatizadas -, onde todas as personagens são heroínas ou vilãs, repleto de conveniências narrativas e de uma mão-cheia de artifícios visuais arrojados com o objectivo de compensar a falta de criatividade e profundidade da trama. Incontáveis suecos, em Estocolmo, a falar inglês entre eles com sotaque nórdico - vá-se lá saber porquê -, um salto cinematográfico do primeiro para o quarto livro - também vá-se lá saber porquê - numa espécie de soft-reboot-sequel onde Claire Foy não encaixa em Lisbeth Salander como Rooney Mara já o fez e, claro, o esforçado Fede Alvarez ainda tem que comer muita sopinha para chegar aos calcanhares de David Fincher. Filme boff no seu esplendor, que rapidamente cairá em esquecimento.

domingo, novembro 11, 2018

Don't be the next me, be the first you!

sábado, novembro 10, 2018

Como avaliar um filme

sexta-feira, novembro 09, 2018

Deadpool for Kids

quinta-feira, novembro 08, 2018

Citizen Kane (1941)

Para muitos o melhor filme de sempre - que coisa feia de se dizer -, a verdade é que "Citizen Kane" consegue quase sempre viver bem com as altas expectativas de quem o descobre pela primeira vez. Para quem o revisita, como foi o meu caso esta semana, mantém-se aquele feeling moderno e actualizado de uma obra com quase oitenta anos que moldou-se entre géneros - o mistério de investigação, o biopic, a paródia verité ao jornalismo e o peso do sucesso - e rejeitou uma linha narrativa linear, correndo riscos que resultaram num exemplar único e inteligente de cinema. Audacioso, um muito jovem Orson Welles (com apenas vinte e cinco anos) não quebrou regras; criou-as. Os pontos-de-vista múltiplos a servirem de arcos narrativos, os planos abertos, a sonoplastia inovadora, tudo em busca de uma espécie de MacGuffin imortal tão simples quanto decisivo.

quarta-feira, novembro 07, 2018

In the Realm of Perfection

terça-feira, novembro 06, 2018

Nas Nalgas do Mandarim - S05E14

segunda-feira, novembro 05, 2018

Stan Lee (1922-2018)

domingo, novembro 04, 2018

Colony (S1/2016)

A primeira temporada de "Colony" arranca com uma premissa com um potencial tremendo a todos os níveis. Infelizmente toda a temporada de estreia dedica-se ao conflito pessoal de Will Bowman entre a obrigação de proteger a família custe o que custar e o desejo de combater os invasores extraterrestres, que muito tememos mas nunca vemos. Num jogo dramático muito mais interessado nos elementos humanos do que na larga esfera de ficção científica que o envolve, "Colony" convence mas não brilha. Algo que, acredito, será diferente no que se segue. Destaque para a sempre intensa, nunca conformada, Sarah Wayne Callies e para o pouco ortodoxo Peter Jacobson, tão amável quanto odiável.

sábado, novembro 03, 2018

Afinal havia outro

sexta-feira, novembro 02, 2018

Bing Bing!

quinta-feira, novembro 01, 2018

Nalgas Flash Review: Bohemian Rhapsody