sexta-feira, março 27, 2015

O regresso da SPECTRE e eu no VHS

SPECTRE (Special Executive for Counter-intelligence, Terrorism, Revenge and Extortion)

"The organisation is first mentioned in Dr. No as the organisation for which Dr. Julius No works. This was changed from Fleming's novels, which had Dr. No working for the USSR. The film adaptation of From Russia with Love also features the first on-screen appearance of Blofeld, although he is only identified by name in the closing credits of the film. SPECTRE also serve as the primary antagonists of the film, orchestrating a plan to humiliate and kill James Bond as revenge for the death of Dr. No. After being absent from Goldfinger, SPECTRE returns in Thunderball, which closely mirrors the events of the novel. During the events of You Only Live Twice, they attempt to incite a war between the nuclear power, while in On Her Majesty's Secret Service, Blofeld develops a germ warfare programme and plans to demand clemency and recognition of his titles. Their final appearance is in Diamonds Are Forever, where they attempt to forcibly disarm the Cold War powers." [F]

quarta-feira, março 25, 2015

Missing in Action (1984)

Provavelmente a obra cinematográfica mais conceituada da filmografia de Chuck Norris enquanto one-man army, "Desaparecido em Combate" é claramente influenciado pela estreia de "First Blood" dois anos antes, aproveitando quase de forma descarada a Cannon Films várias ideias do hit de Stallone e Ted Kotcheff - do impacto sociocultural da guerra do Vietname à saída em slow motion do rio, de M6 em punho - para fomentar um capítulo que acabaria por se tornar um dos mais rentáveis da história da produtora low budget de origem israelita. Nasceu assim a lenda de um homem que sorri perante o perigo e torce mamilos ao medo, um que mais facilmente mata vietnamitas à facada do que consegue arrancar vestidos a mulheres; um que fazia parkour pelo hotel quando tal conceito era desconhecido, um que desse as cambalhotas e as quedas que desse, nunca ficava com a camisa desfraldada. O filme, esse, é uma espécie de Rambo para totós, um cuja terrível cinematografia e pós-produção - dos disparos em branco sem impacto em lado nenhum aos cartuchos infinitos - o tornam, ironicamente, delicioso. Seguiu-se uma prequela e uma sequela sem grande impacto, mas que ainda assim tornaram o Coronel James Braddock na mais popular personagem do único homem do planeta que consegue cozer ovos em água fria.

terça-feira, março 24, 2015

Albert Pyun no VHS


"Entrevista a um dos mais sonantes nomes do cinema de série B dos anos 80 e 90. Realizou Cyborg com o Van Damme, A Espada e o Feiticeiro ou Omega Doom e muitos outros clássicos do cinema de ação sci-fi e deu-nos a honra de uma conversa via Skype. O seu nome: Albert Pyun!"

segunda-feira, março 23, 2015

The Next Level is Coming

domingo, março 22, 2015

How to Get Away with Murder (S1/2014)

Sexo (hetero, homo, milfs, o freguês escolhe), mentiras e (in)justiça. Porque a verdade não interessa para nada num tribunal - There’s just your version of what happened versus theirs. That’s how the justice system works. It’s not what’s right and what’s fair, It’s who tells the most convincing story -, defende Annalise Keating, uma das novas personagens mais interessantes do último ano televisivo, interpretada insignemente por Viola Davis. Num season final de duas horas em que a primeira é para encher chouriços, acaba por ser muito interessante a forma engenhosa como os guionistas de "Como Defender Um Assassino" conseguiram engendrar uma reviravolta inesperada para manter o espírito catalisador e triunfante da série de Shonda Rhimes vivo pelo menos mais uma temporada. Bom marketing, para não variar, da ABC, missão cumprida a vários níveis - mesmo que tivesse funcionado melhor estruturalmente se em vez de quinze tivessem sido oito ou nove episódios - e, culpado me confesso, tenho um novo fraquinho extra-conjugal: Aja Naomi King derrete-me cada vez que dá um ar da sua graça. Para continuar a acompanhar e, qual tabuleiro de Cluedo, descobrir quem é o traidor no grupo durante a segunda temporada.

sábado, março 21, 2015

Zombienator

sexta-feira, março 20, 2015

O fim de uma era

It is with great regret that I have told Jeremy Clarkson today that the BBC will not be renewing his contract. It is not a decision I have taken lightly. I have done so only after a very careful consideration of the facts and after personally meeting both Jeremy and Oisin Tymon (...) Our strength in many ways lies in that diversity. We need distinctive and different voices but they cannot come at any price. Common to all at the BBC have to be standards of decency and respect. I cannot condone what has happened on this occasion. A member of staff – who is a completely innocent party – took himself to Accident and Emergency after a physical altercation accompanied by sustained and prolonged verbal abuse of an extreme nature. For me a line has been crossed. There cannot be one rule for one and one rule for another dictated by either rank, or public relations and commercial considerations." [Comunicado]

quinta-feira, março 19, 2015

Every Tom Hanks Movie in 8 Minutes

quarta-feira, março 18, 2015

Prémios CCOP 2015


VENCEDORES

terça-feira, março 17, 2015

segunda-feira, março 16, 2015

Já chega, Tom.

domingo, março 15, 2015

Afinal não foi o Charco do Mexilhão

Boa surpresa o Shark Tank português. Fiel ao original, sem invenções de apresentadoras como tinha sido inicialmente anunciado, muito dinheiro a ser movimentado. Um programa de valor, com valor e que traz valor, não envergonhando nada nem ninguém no horário nobre com palhaçadas, pancadaria e discussões. Só não percebi como é que um "empreendedor" recusa 500 mil euros por 70% da empresa mas aceita a mesma quantia pela totalidade do negócio. É caso para dizer que além de tubarão, houve também gato. Favoritos? Tim Vieira - o museu do erotismo não lhe dá tesão - e Susana Sequeira.

sábado, março 14, 2015

Bekas (2012)

Dois irmãos órfãos de sete e nove anos a viver nas ruas do Curdistão iraquiano no início da década de noventa. Um filme norte-americano visto através de uma janela de um cinema de bairro que dá-lhes um objectivo de vida: atravessar o mundo e conhecer o Super-Homem, personagem forte e justa que irá resolver todos os seus problemas. Eis que pegam na sua mula (chamada Michael Jackson e com o símbolo da BMW na testa) e seguem viagem rumo aos EUA, naquele que parece ser um objectivo simples, uma road trip sem grande margem para erro na visão fantástica dos dois rapazes. Pelo caminho, nada como pensar numa lista de pessoas que o super-herói terá de castigar em seu nome, com Saddam Hussein à cabeça. Escrito e realizado pelo jovem realizador curdo Karzan Kader, "Bekas" é uma cândida e emotiva comédia dramática que usa o humor para reflectir sobre o impacto de uma guerra na vida de tantas crianças inocentes. Um certo encanto bárbaro que transforma uma narrativa simples numa epopeia de estrada tão magnífica como cruel, de amor e resiliência. Cinematografia hábil num filme-homenagem à sétima arte que merecia maior reconhecimento nacional e internacional e um final não tão aberto e frustrante.


sexta-feira, março 13, 2015

O topo da inteligência é alcançar a humildade

"Um blogue é unilateral, lê-se sempre o mesmo tipo de textos, um site já tem várias rubricas e abordagens". "Passar de blogue para site para fazer a diferença num meio onde muita gente escreve sobre cinema mas muita gente também não sabe escrever sobre cinema". "Não é arrogância, é para fazer a diferença". As coisas que eu ouço por essa internet fora.

quinta-feira, março 12, 2015

Mulheres & Videojogos

quarta-feira, março 11, 2015

Publicado, não partilhado.

"Eu detesto o Facebook. Todos os bloggers o detestam. Roubaram o público aos blogs, moldaram as pessoas a lerem apenas textos pequenos e a divertirem-se com banalidades. Eu sei que é um cliché, mas neste momento o Facebook é a Matrix, as pessoas todas ligadas a partilhar frases merdosas de gurus farsolas, a rir de gatinhos, indignados com cães que passam fome e completamente insensíveis à miséria humana, envolvidas em causas que desconhecem a fundo, a fazer likes em links que não lêem, a ignorar tudo o que tenho mais que 160 caracteres. O Facebook é o cancro do mundo e a ferramenta final de controlo de populações. Sim. é o pior que podia acontecer aos blogs."

A Andreia entrevistou o mestre. O mestre falou e, não partilhando de uma opinião tão radical sobre a influência negativa do Facebook na blogosfera, tenho saudades do tempo em que conversas interessantes como estas, com malta dos blogues, eram partilhadas na blogosfera e não apenas nas redes sociais. Porque o que é escrito num espaço como este fica para a eternidade, uma share social cai no esquecimento num ápice.

terça-feira, março 10, 2015

O miúdo ia ter superpoderes!


Eu bem fiz tudo para bater no mesmo dia, mas o meu segundo filho nasceu quase uma semana antes do dia mais especial do ano: parabéns pelos 75, Chuck!

segunda-feira, março 09, 2015

Back in Time

Kickstarter

domingo, março 08, 2015

Clooney meets House

sábado, março 07, 2015

The Guest (2014)

Homenagem pura e dura aos melhores trabalhos de John Carpenter, "The Guest" está repleto de referências narrativas e recursos estilísticos ao nova-iorquino que tantos anti-heróis criou nas décadas de setenta e oitenta. Do nevoeiro que cria dúvida ao Halloween que molda o ambiente, da electrizante banda-sonora electrónica ao lettering arcaico do título, Simon Barrett ("You're Next") orquestra um filme refrescante pela forma retro cool como vaza um tema desgastado, pelo modo como cruza vários feitios e géneros sem medo de quebrar a sua consistência cinematográfica. Dan Stevens consegue transformar o seu David numa mistura entre Terminator e American Psycho, alternando entre o coração mole e o propósito cruel com uma facilidade impressionante. Subvalorizado agora, "The Guest" pode muito bem ganhar com o tempo um estatuto de culto tão inesperado quanto merecido.

sexta-feira, março 06, 2015

Retratos de Projecção

"Esta série de textos, em que se visitarão as cabines de vários cinemas de Lisboa, organiza-se como uma sucessão de retratos de projeccionistas e dos seus locais de trabalho — retratos que também serão literais graças às fotografias de Mariana Castro. Falando dos equipamentos, mas também das pessoas que os usam todos os dias, estes textos mostrarão não só as rupturas, mas também as continuidades impostas pela chegada da projecção digital aos cinemas. E darão a conhecer um pouco melhor aqueles espaços de sombra, longe do público, onde trabalham as pessoas e as máquinas que iluminam os nossos ecrãs." [APW]

quinta-feira, março 05, 2015

Take 38 - Nova Iorque

quarta-feira, março 04, 2015

Big Eyes (2014)

Talvez o capítulo mais convencional da filmografia de Tim Burton - o que, por si só nesta altura do campeonato, até não deixa de ser surpreendente e aprazível -, "Olhos Grandes" aborda uma história verídica com vários pontos de choque interessantes - qual o valor da arte, o impacto do vox populi nos mercados, o poder da imprensa e, acima de tudo, a evolução do papel das mulheres nas sociedades modernas - quase todos abordados, infelizmente, com um aperto de mão demasiado mole de Burton, que preferiu apostar na relação de ternura e de empatia com o espectador de uma artista que se impôs ao mundo, expondo todos os seus vícios fétidos e machistas. De resto, apenas as belíssimas interpretações de Christopher Waltz e Amy Adams conseguem catapultar um filme vulgar para um estatuto superior, muito longe ainda assim do melhor que o gótico despenteado nos habituou ao longo das últimas décadas.

terça-feira, março 03, 2015

The Story of the Greatest Fan Film Ever Made


"In 1982, three 11-year-olds in Mississippi decided to remake Raiders of the Lost Ark. It took them 7 turbulent years that tested their resolve, strained their friendships, and nearly burned down their parents house. They completed every scene except one... the airplane scene. 33 years later, the friends reunite to finally finish the childhood dream. But is it easier to film a whole movie as kids... or one scene as adults?"