quarta-feira, dezembro 19, 2007

The Man from Earth (2007)

Uma festa de despedida ao professor John Oldman - e nunca um apelido descreveu tão bem o seu possuidor - muda inexplicavelmente de intento quando este decide contar aos seus amigos que tem... 14 mil anos. Dando ordem a uma larga e extensa discussão científica entre alguns dos mais conceituados professores da Universidade em que leccionava, todo o tipo de dogmas, desde dos religiosos aos científicos, são colocados sobre suspeita, num ambiente céptico e pirrónico que irá provocar algumas crispações. Baseado na última obra de uma dos mais aclamados escritores de ficção científica, Jerome Bixby, "The Man from Earth" é, mais do que um bom filme, uma grande lição sobre a história do nosso planeta.

Envolto num vulgar e ingénuo cenário, interpretado por um elenco não mais do que competente, produzido com um orçamento extremamente limitado... mas proprietário de um argumento fabuloso, mesmo que utópico, "The Man from Earth" - filme que ganhou fama devido à permissão pública do seu produtor para que qualquer cinéfilo fizesse o seu download da Internet, de forma livre - é um daqueles pequenos tesourinhos independentes que ocasionalmente aparecem na indústria e que se transformam rapidamente numa obra de culto, conquistando de forma arrebatadora milhares e milhares de admiradores. Isto porque, e como diz o povo, a mestria está na simplicidade e "The Man from Earth" - neste momento arrepiei-me com uma possível tradução lusa ao título - conquista e prende o espectador sem grandes artimanhas ou qualquer efeito especial de pós-produção. Tal como se de uma peça de teatro se tratasse. A prova de que por vezes basta uma cuidada narrativa, dois bons actores como John Billingsley e David Lee Smith e uma realização segura, para moldar um filme hábil e completo.

16 comentários:

RJ/KritiCinema disse...

Estou de facto surpreendido. E já agora, vai estrear cá em Portugal, ou a única forma de o ver é "sacar"? :P

http://kriticinema.blogs.sapo.pt

Knoxville disse...

Não me parece que estreie por cá, pois nem lá o fez salvo raras salas de excepção (festivais etc...). Quanto muito, em DVD. Como tens autorização dos produtores, atira-te mas é a ele ;)

zb disse...

Eu já me «atirei» desde que tinhas publicado aquelas declarações do produtor, mas ainda não vi. Talvez este fim-de-semana.

Knoxville disse...

Então depois diz qualquer coisa ZB ;)

zb disse...

Finalmente vi o filme e fiquei muito surpreendido pela qualidade de argumento. É realmente uma grande história. Em termos interpretativos (apesar de muita gente conhecida, principalmente, da tv) e de realização deixa um bocado a desejar, mas não se pode dizer que seja mau. Mas a história é que é fenomenal! Fiz questão de não ler o teu texto antes de ver o filme e foi uma surpresa do início ao fim. Só achei que os amigos embarcam na história de uma forma demasiado fácil, mas de resto... Se tivesse pessoas com outras capacidades (sobretudo financeiras) por detrás, acho que seria um filme sensacional.

Knoxville disse...

Antes de mais, fico contente que não te tenhas esquecido do combinado ;)

Quanto ao que dizes, concordo a 100%. Até na hipotética presença de outro tipo de personagens, que sem dúvida alguma poderiam trazer ainda mais profundidade à discussão. Muito bem visto ZB! Um grande abraço!

Simão disse...

Bem acho que só posso dizer uma coisa: OBRIGADO! Em meu nome e de uma data de amigos meus que ficaram rendidos!

Já vi o filme há algumas semanas mas ainda n coloquei o texto la no blog mas só tenho coisas positivas para dizer. É de facto uma muito boa surpresa! E se não fosse o teu texto aqui nunca o conheceria!

Um abraço

Knoxville disse...

Ora essa Simão, não tens nada que agradecer. Ainda bem que as minhas palavras serviram para alguma coisa. Assim é que tem piada ;) Um forte abraço!

Vitor Domingues disse...

Eu já tinha sacado o filme há varias semanas mas só hoje fui procurar legendas e enquanto verificava se estavam certas no pouco que vi fiquei com a pulga atrás da orelha e enquanto estou a converter para DVD faço uma busca e... cá estou a ler os vossos comentários e com mais algumas pulgas atrás da orelha ;-)

Knoxville disse...

Caro Vítor, é sempre perigoso criar altas expectativas... mas recomendo-lhe que tire o mais rápido possível essa pulga detrás da orelha :) Depois diga qualquer coisa ;)

Cumprimentos e volte sempre!

dedodeouro disse...

falei sobre esse filme aqui

The Man from earth

Caio César disse...

Um filme simplismente magnífico !! Sabe aqueles 3 ou 5 filmes que você se recorda pra toda a vida ? Pois é, este é um deles, e sem duvida ficaria em primeiro lugar.

André disse...

Perfeita crítica ás diversas correntes ideológicas do ser humano. As personagens presentes, arqueologo, biologo, psicologo e por fim a "senhora" religiosa, revelam muito bem a ignorância e a arrogância da condiçao humana actual. Quem pode garantir que a história do Homem se passou 100% como está documentada? Cada um deve assumir a sua própria ideologia e não impôr a sua. O Homem nasce LIVRE.

cumprimentos

Anónimo disse...

Excelente!
É a discussão esperada por grande parte da população. Pena que ele não tocou na existência do diabo.
Show de bola!

Anónimo disse...

Gostei do filme, mas acho que teve um final descuidado... Como se o produtor se tivesse cansado e o filme ficou por ali...

Anónimo disse...

Tendo como meu unico ponto inquestionável de fé, as figuras de Deus e Jesus, confesso que fiquei meio puto com a maneira como o filme aborta tal assunto, afinal, existem milhares de outras figuras historicas pra esse escritor bendito contestar! Mas RAIOS! Ficou muito bom mesmo! Definitivalmente vale a pena de ser assistido, aclamado e discutido.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...