segunda-feira, novembro 11, 2019

Prince Avalanche (2013)

Dramédia simpática, repleta de charme mas despejada de ideias, em torno da relação de dois cunhados que trabalham juntos na marcação de linhas numa estrada remota do interior dos Estados Unidos. Escrita, realizada e produzida por David Gordon Green - "Pineapple Express" e "Your Highness" -, fica para memória futura a interpretação de Paul Rudd, que vagarosamente carrega a narrativa às costas, entre a simbologia relacionada com a destruição causada pelos fogos e o absurdo existencialista em torno da relação entre Rudd e Hirsch. Melancolia, para que te quero eu.

domingo, novembro 10, 2019

Joker Watts

sábado, novembro 09, 2019

Cúmulo do Coleccionismo

Querer o DVD/Blu-ray de um filme feito para a Netflix.

sexta-feira, novembro 08, 2019

Gone Cage

quinta-feira, novembro 07, 2019

Avengers: Endgame (2019)

Uma vez numa aula a professora perguntou aos alunos o que estes queriam ser quando fossem grandes. Um disse que queria ser o Deus nórdico dos trovões, outra uma espia russa, outro uma besta verde musculada e, quando chegou a vez do menino Toni, este disse que queria ser playboy. Perguntou a professora: - Playboy, menino Toni? O que é isso? - Então! É um gajo que anda em brutos carros, bebe uns brutos whiskies e anda com umas mulheres voluptuosas. - Ó menino Toni, chegue aqui! A professora deu-lhe uma série de reguadas nas nalgas e o miúdo foi a chorar para casa. Chegou a casa e o pai, ao ver o filho a chorar, pergunta: - Porque choras meu filho? - Porque a minha professora perguntou-me o que eu queria ser quando fosse grande e eu disse que queria ser playboy. O pai, irritado, fez-lhe a mesma coisa. No dia seguinte, o menino Toni, já de mansinho, quando a professora perguntou o que este queria ser quando fosse grande, responde: - Eu quero ser um pai preocupado, sem piada, que agita o néctar em casa. Eis o destino do Iron Man, a única personagem da Marvel minimamente tolerável, no fim desta salgalhada toda de super-heróis. Três horas de filme vistas em três semanas, play/pause/play/pause na Netflix. Cansado cansadinho destes irmãos Russo. Scorsese, tens toda a razão do mundo.

quarta-feira, novembro 06, 2019

Trailers que estragam um bom filme

terça-feira, novembro 05, 2019

Joker na linha de Sintra

segunda-feira, novembro 04, 2019

Did I not wake up black this morning?

domingo, novembro 03, 2019

Joker (2019)

Todd Phillips numa incursão num estilo narrativo Scorsesiano inspirado em "Taxi Driver", sem grande mestria nem subtileza, que ainda assim triunfou junto ao público pelo efeito surpresa num género cada vez mais sobrecarregado de panos verdes. Tão provocativo quando vazio, tão ousado como forçado, "Joker" está longe de ser a obra-prima que muitos cinéfilos (?) proclamaram. Uma performance memorável e idiossincrática de Joaquin Phoenix envolta numa sonoplastia de excepção não evitam a desilusão de toda uma mensagem política e social demasiado populista e, principalmente, uma ruptura desonrosa com décadas de histórias em torno de um dos mais venéficos vilões da história. Se fosse "O Palhaço", passava à rasquinha com nota positiva; como "Joker", chumba sem apelo nem agravo.

sábado, novembro 02, 2019

Nas Nalgas do Mandarim - S06E14

sexta-feira, novembro 01, 2019

The Death of DVD

"Since 2008, DVD sales have declined more than 86%. A combination of the Great Recession, a rise in customers buying on-demand and digital copies of films and the launch of streaming services is what has caused DVD sales to plummet. Since 2011, platforms like Netflix, Hulu and HBO have seen sales balloon 1,231% to $12.9 billion." [CNBC]

quinta-feira, outubro 31, 2019

Maggie Q? I'm in.

quarta-feira, outubro 30, 2019

Diego Maradona (2019)

Deus e diabo na mesma persona, Diego no coração, Maradona nos pés. Asif Kapadia - realizador do fenomenal "Senna" e do não menos competente "Amy" - edita mais de quinhentas horas de filmagens inéditas do astro argentino recriando uma fase fundamental da carreira de Maradona no Nápoles, um clube e uma cidade moldada para o estrelato desenfreado e perigoso de um homem sedento de admiração. Uma contextualização aprofundada e fundamental de uma fase que criou um monstro, nos campos e fora deles, num documentário fundamental para quem vive o futebol, um olhar extenuante sobre o poder da fama e a fama do poder. Um retrato cruel de um homem e de uma era, longe do brilhantismo romântico de "Senna", mas bem perto do desespero dramático de um mito.

terça-feira, outubro 29, 2019

Tom Hanks, who else.

segunda-feira, outubro 28, 2019

Take 51 - Distopias

domingo, outubro 27, 2019

The Road of my Life

sábado, outubro 26, 2019

Taken (S1/2017)

Prequela televisiva da saga cinematográfica celebrizada pelo implacável Liam Neeson, a primeira temporada de "Taken" revela-se uma surpresa agradável da NBC que não desrespeita o mito criado em torno de uma das personagens de acção chave dos últimos quinze anos. Bryan Mills antes de ser pai e marido, numa equipa governamental secreta que faz os trabalhos que não podem ficar registados em papel, numa odisseia de vingança e redenção pela morte da irmã mais nova. Uma história de fundo coerente e coesa, acompanhada episódio a episódio por casos específicos que cumprem a função, ainda que sem deslumbrar. Longe de ser tempo perdido, ainda para mais com um elenco liderado de forma irrepreensível por Jennifer Beals - sim, a mesma que deslumbrou em "Flashdance" no início dos anos oitenta.

sexta-feira, outubro 25, 2019

Nas Nalgas do Mandarim - S06E13

quinta-feira, outubro 24, 2019

Lost: Thai Edition

quarta-feira, outubro 23, 2019

Inside Bill's Brain: Decoding Bill Gates (S1/2019)

Documentário dividido em três partes com um olhar fascinante e inesperado sobre a vida actual de Bill Gates, muito longe da Microsoft mas bem perto de uma série de problemas graves de saúde que afectam alguns dos sítios mais pobres do planeta. Realizado por Davis Guggenheim ("An Incovenient Truth"), seguimos a odisseia do segundo homem mais rico do mundo na tentativa de eliminar o vírus da pólio em África, bem como nos esforços para inventar um novo sistema sanitário que sirva zonas do globo que não dispõem de qualquer tipo de esgotos. As origens, os obstáculos, os momentos-chave de uma carreira, a fundação de caridade que doa centenas de milhões por ano, o saco com livros que o acompanha sempre que sai de casa, a semana de isolamento total que organiza uma vez por ano para pensar na vida, etc. etc. Uma mente brilhante num homem em constante evolução.

terça-feira, outubro 22, 2019

Movie Clichés - The Card Game

segunda-feira, outubro 21, 2019

Never Surrender

domingo, outubro 20, 2019

Fast & Furious Presents: Hobbs & Shaw (2019)

Passaram dois dias e não me lembro de quase nada do que vi sem ser das parvoíces de pancadaria extrema entre o Luther, o Transporter e o The Rock. Um trailer espectacular antevia uma espécie de spinoff paralelo ao universo "Fast & Furious" mais interessante que a própria saga de origem, mas o resultado final cai numa banalidade assustadora de clichés onde o CGI esmaga a narrativa, a necessidade exagerada de ter piada destrói qualquer tensão dramática e a falta de química entre tanta estrela musculada não é suficientemente compensada pelo carisma individual de cada um. Alguém traga o Shane Black de volta, por favor.

sábado, outubro 19, 2019

Nas Nalgas do Mandarim - S06E12

sexta-feira, outubro 18, 2019

American Scandal

quinta-feira, outubro 17, 2019

Fractured (2019)

Thriller de sabor agridoce em mais uma abordagem desinspirada ao clássico hitchcockiano "The Lady Vanishes". Brad Anderson ("O Maquinista" e "Transiberiano") não consegue convencer o espectador na artimanha narrativa da reviravolta que nunca houve e Sam Worthington revela-se demasiado insonso para o papel de um pai desesperado. Sem energia, ambição ou apelo visual, eis mais um produto de marca branca da Netflix para encher catálogo, que rapidamente cai no esquecimento.

quarta-feira, outubro 16, 2019

Troma & Portugal

terça-feira, outubro 15, 2019

Ainda vamos ter saudades do Hayden C.

segunda-feira, outubro 14, 2019

Nas Nalgas do Mandarim - S06E11

domingo, outubro 13, 2019

Robin Williams: Come Inside My Mind (2018)

O homem e o mito, a dor que se escondia na comédia, o preço pago por um homem bom repleto de dúvidas e fraquezas - das mulheres às drogas e medicamentos. Um novo olhar sobre um comediante ímpar, que disparava a cem à hora e pensava a mil, afectado tantas vezes por depressões profundas que escondia de quase todos. A invocação humana perfeita que define os altos e baixos do sonho americano, um génio frenético que nunca conseguiu separar com sucesso o pai/marido do actor/comediante. Um documentário revelador em tom de homenagem e compreensão - e nunca de crítica, apesar de entrar muitas vezes no mundo sombrio de Williams - a um artista ímpar que encheu os ecrãs e os palcos nos últimos quarenta anos.