sábado, abril 21, 2007

Grindhouse, Lost e IndieLisboa

"This monumentally pointless movie is best summarized by a line from Planet Terror: "At some point in your life, you find a use for every useless talent you have." Rodriguez, Tarantino, and Co. aim for nothing more noble than to freak the funk, and it's about godd--- time. Go wasted, go stoned, go without your parents' permission. In paying homage to an obsolete form of movie culture, Grindhouse delivers a dropkick to ours." Nathan Lee na Village Voice

Noutro oposto, quem quiser mandar umas gargalhadas com um dos melhores sketches que já fizeram sobre "Lost - Perdidos", basta clicar aqui. Já neste aqui, podem fazer o download do jornal do IndieLisboa e ficar a par de toda a programação e informação dos filmes em exibição até dia 29 de Abril. Mais tarde passará aqui pelo Cinema Notebook uma análise despreocupada mas atenta sobre "Angel" de François Ozon, "I am a Sex Addict" de Caveh Zahedi, "A Scanner Darkly" de Richard Linklater e, finalmente, de "Death of a President", de Gabriel Range.

6 comentários:

Anónimo disse...

Ahahahah!!!
O vídeo do Lost está fabuloso! Parabéns Knox! Será que não te importas se eu o pusser no KritiCinema?

"What if there was a magic turtle?" "Yes! A magic turtle will solve everything!" LOL

Confesso que me comecei a cansar um pouco da série, especialmente agora na 3ªseason... Já o "Heroes" cativou-me totalmente, espero que não perca o ritmo...

Um forte abraço!

Unknown disse...

Por acaso esta segunda parte da 3a season do lost está a voltar às origens e portanto está a tornar-se aceitavel (a primeira parte da season, até ao ep 7 estava uma desgraça...).
Quanto aos filmes do indie, o A scanner Darkly infelizmente acho um trabalho menor do Linklater, principalmente por o "look" do filme já não ser novidade (que ele tão bem nos trouxe no Waking life) e a história é no mínimo bizarra e cheia de inconsistências...
O Death of a President é arrojado e a meu ver (pela cabecinha parvinha dos estudantes americanos) bem possível. É um "mockumentary" no seu melhor (mm o Moore se gabava de fazer um "filme" assim)

Carlos M. Reis disse...

Eu não me canso de Lost. Para mim, qualquer uma das temporadas, incluindo esta terceira, agarrou-me sempre com força.

RJ, claro que não. Faça favor :) O Heroes estou a gostar mas esta sim, parece-me uma série cheia de inconsistências e condicionalismos práticos. Também não admira, com tanto super poder. Um abraço.

Diogo, O Scanner Darkly também decepcionou-me. O próprio visual tornou-se cansativo a certa altura do filme. Mas mais tarde deixo por cá qualquer coisa. Já o Death of a President, tinha ideia que envolvia a Síria e não os estudantes americanos. Mas desde que seja 1/4 do que Moore nos habituou... :) Um abraço!

Fábio Jesus disse...

Já conhecia o vídeo e está realmente muto bem conseguido. O papel a dizer I Hate You está demais.

Abraço

Unknown disse...

O comentário sobre a cabecinha dos estudantes é porque no filme fazem uma grande referência aos confrontos entre people pró-bush e a polícia (o que é vital para a confusão que se cria nos suspeitos). O assassino em si é encontrada a sua nacionalidade pelas extremas relações com o médio oriente (mas sempre com um "caramelozinho doce" lá pelo meio)

Carlos M. Reis disse...

Fábio :) Um abraço.

Diogo, daqui a uns dias lá verei se irei gostar desse caramelozinho doce :) Um abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...