sábado, março 15, 2008

I de Iñárritu, Indiana e Ingrid


Filme: Indiana Jones and the Last Crusade. “The opening sequence of this third Indiana Jones movie is the only one that seems truly original - or perhaps I should say, it recycles images from 1940s pulps and serials that Spielberg has not borrowed before. The rest of the movie will not come as a surprise to students of Indiana Jones, but then how could it? The Jones movies by now have defined a familiar world of death-defying stunts, virtuoso chases, dry humor and the quest for impossible goals in unthinkable places." [F]

Realizador: Alejandro González Iñárritu. "O sucesso alcançado com "Amores Perros" levou González Iñárritu a dirigir um segundo filme, desta vez já nos EUA, em formato de blockbuster, intitulado "21 Grams" (21 Gramas). De novo escrito por Guillermo Arriaga, o filme contou com protagonistas de peso como o seu compatriota e amigo próximo Benicio del Toro, Naomi Watts e Sean Penn. Del Toro e Watts receberam ambos nomeações para Óscares pelos seus desempenhos. O mais recente projecto de Alejandro, "Babel", narra em simultãneo quatro histórias passadas em Marrocos, México, EUA e Japão. O filme estreou em Novembro de 2006 e contou no elenco com actores de primeira linha como Brad Pitt, Adriana Barraza, Rinko Kikuchim, Cate Blanchett, Gael García Bernal e Koji Yakusho. Valeu-lhe o prémio para Melhor Director (Prix de la Mise en Scène) na edição de 2006 do Festival de Cinema de Cannes, a 15 de Janeiro de 2007." [F]

Raparigona: Ingrid Bergman. "Actriz sueca, nasceu em 29 de Agosto de 1915, em Estocolmo, e faleceu em Londres a 29 de Agosto de 1982, vitimada por um linfoma. Foi uma das actrizes mais conceituadas do Mundo, especialmente durante os anos 40, quando estava no auge da sua beleza natural. Órfã de mãe com apenas dois anos, foi graças à herança deixada pela sua progenitora que se inscreveu no curso de Interpretação da Academia Real Dramática de Estocolmo. O sucesso foi imediato e a rápida adaptação de Ingrid à língua inglesa impeliu-a a voos mais altos. Numa altura em que Greta Garbo se retirava da vida artística activa, Hollywood parecia ter encontrado outra rainha nórdica. Depois dum breve regresso à Suécia, voltou aos Estados Unidos para interpretar uma série de títulos que a tipificaram brevemente num registo de mulher atormentada em Rage in Heaven (Tempestade, 1941) e Adam Had Four Sons (Os Quatro Filhos de Adão, 1941). No ano seguinte, arrancou um dos desempenhos mais memoráveis da sua carreira, quando personificou Ilsa Lund no mítico Casablanca (1942). O par romântico que fez com Humphrey Bogart baseado numa noção de amor impossível comoveu plateias e provou que Ingrid era uma actriz plena de versatilidade." [F]

Website: Imagens Perdidas - http://imagensperdidas.blogs.sapo.pt/

Pensamento do Dia: “A literatura é um assunto sério para um país, pois é, afinal de contas, o seu rosto.” Louis Aragon.

Curiosidade do Dia: Marte tem a maior montanha do Sistema Solar. A Olympus Mons tem 26 mil metros de altura - quase três vezes mais do que o Everest..

A Discutir nos Comentários: Qual o vosso Indiana favorito?

19 comentários:

Anónimo disse...

O meu Indiana favorito é o primeiro. O segundo é o que gosto menos, apesar de também o adorar.
O terceiro está mesmo muito próximo do primeiro, mas ainda assim, os Salteadores da Arca Perdida é pura magia e aventura! Um dos meus filmes preferidos!

Um grande abraço!

Anónimo disse...

O primeiro foi um marco! Mas eu sempre gostei mais do terceiro. A procura do cálice sempre me entusiasmou e a quimica entre o Harrison e Sean é fabulosa! Para mim o terceiro será sempre o melhor!
Abraço

Anónimo disse...

O terceiro, sem dúvida. As tiradas do Indy e do pai são excelentes.
:)

Carlos M. Reis disse...

RJ, eu andava num empate técnico entre o primeiro e o terceiro, mas revi os três no mês passado e desfiz as dúvidas ;) Um grande abraço!

Mauro, sem dúvida. Um abraço!

Syrin, nem mais ;) Beijinhos!

CP disse...

Para mim é mesmo empate técnico entre o primeiro e o terceiro.

Anónimo disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Smartphone, I hope you enjoy. The address is http://smartphone-brasil.blogspot.com. A hug.

P.R disse...

Boas,

É quase impossivel destacar um... mas o terceiro tem uma vantagem que é o Sean Connery com quem Ford tem uma quimica perfeita! Mas é uma triologia soberba! E um dos raros filmes (único?) em que a terceira parte consegue ser melhor que os seus antecessores... A par deste, só, talvez, o Senhor dos Aneis, mas mesmo assim continuo a preferir o primeiro :)

Carlos M. Reis disse...

CP ;) Um abraço!

P.R, indeed. Um abraço!

Anónimo disse...

Ena!!! Eu sou o site do "I" hehehehe! Embora a citação mítica de Henry Jones Senior ("I suddenly remembered my Charlemagne. Let my armies be the rocks and the trees and the birds in the sky... ") ainda hoje faça eco nos meus sentidos, acho que a demanda da arca é melhor que a demanda do Graal! É certo que a querela entre os dois é deliciosa, mas é precisamente por não ser tão engraçado que o primeiro é melhor. Para além de que a entrada com o chicote é das melhores alguma vez vistas no cinema.

Cataclismo Cerebral disse...

O segundo! Já vi os filmes imensas vezes e continuo a achar que o do meio é que me enche as medidas por completo...

Abraço

Red Dust disse...

O primeiro Indiana. :)

Apesar de Hollywood ter uma grande tradição de filmes de aventuras, 'Os Salteadores Da Arca Perdida' irá perdurar como o 'tal'. Até porque não sendo novidade no género o filme em si é novidade. Excelente banda sonora.

Anónimo disse...

Os Salteadores da Arca Perdida, foi dos primeiros filmes que vi numa sala de cinema, tinha provavelemte 5, ou 6 anos...
O facto do filme ser para maior de 12 anos, deu-ma a sensação de 'fruto proibido', recorde-me perfeitamente.

Carlos M. Reis disse...

Ricardo, a cena arma vs chicote é a melhor da saga. O problema é que a segunda, terceira e quarta melhores estão na busca do graal, o que o torna mais interessante em geral ;) Um abraço!

Cataclismo, alguém diferente ;) Acho bem ;) Um abraço!

Red Dust, não concordo que não tenha sido novidade. O estilo de Indiana Jones quebrou barreiras e foi o pontapé de saída para mil e uma aventuras que surgiram anos mais tarde. Digo eu... ;) Um grande abraço!

Abidos, para mim é filme para todas as idades. Também o vi certamente com menos de 8 anos (ainda estava nos Açores, portanto foi antes disso) e foi amor à primeira vista. Cumprimentos!

brain-mixer disse...

Indiana Jones é daqueles que não se consegue distinguir qual o melhor. Confrontar a aventura do 1º, o tom negro do 2º e a acção do 3º, todos eles salpicados de um excelente humor não consigo definir qual o melhor. Uma das perfeitas trilogias e mais consistentes da história do cinema...

Carlos M. Reis disse...

Quanto a isso, não há dúvidas... bem, só que é uma trilogia, já que vêm ai o quarto capítulo a caminho ;D Um abraço!

brain-mixer disse...

Até ao lavar dos cestos é vindima... Os 3 primeiros filmes são uma trilogia fechada, o quarto é de outro Universo: Mais velho, com buddy-movie à mistura.

Cheira-me que é o início de uma trilogia nova, prosseguindo os passos de Mutt :P

Carlos M. Reis disse...

Edgar, foi só para não te dar razão a 100%. É um hobbie meu, chatear-te :P Um abraço!

Loot disse...

Complicado, pois são os 3 muito bons. Sem dúvida uma grande trilogia, os três são diferentes e os três magníficos.

Mas para dizer um, escolho o segundo: Se bem que tenho noção que o facto de ter sido o primeiro filme que vi desta saga possa contribuir para esta escola.

Abraço

Carlos M. Reis disse...

;) Um abraço Loot, obrigado pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...