quinta-feira, fevereiro 18, 2010

Public Enemies (2009)

Um dos mais conceituados realizadores da indústria e dois actores de inegável talento adorados pelo público e pelas bilheteiras – falo, obviamente, de Depp e Bale – juntos num filme sobre mafiosos na década de trinta, altura em que rebentou nos Estados Unidos da América uma das mais graves ondas de crime da sua história. Na narrativa do conceituado Michael Mann – acumula o guião à realização -, Bale é Melvin Purvis, um agente do FBI que persegue o mais famoso assaltante de bancos da época, John Dillinger (Depp), ele que revolucionou as famosas listas dos mais procurados do Bureau. Como se não bastasse, temos ainda a recentemente oscarizada Marion Cotillard a assegurar a habitual intriga amorosa da fita. Em suma, a premissa e as condições ideias para fazer deste “Inimigos Públicos” uma obra bestial e inesquecível, certo? Ou isso, ou provocar uma terrível decepção em todos os que assim pensaram que ia ser.

E a verdade é que a suma de partes brilhantes resultou num todo decepcionante, que não consegue envolver o espectador na sua trama nem excitá-lo com as suas cenas de acção fundamentais como os assaltos aos bancos, as perseguições ou a punição final que é servida num prato frio ao Dillinger de Johnny Depp. Dillinger esse que não é cativante nem odioso, mas que também não triunfa a oscilar nessa zona cinzenta entre os dois extremos, como alguém o disse aquando da sua estreia. Quando se pensava que Michael Mann seria o homem certo para protagonizar novo encontro de titãs na tela, tal como o tinha feito brilhantemente nos anos noventa com De Niro e Al Pacino, até a interpretação de Bale sabe a pouco quando comparada com outras suas recentes. E quando um dos realizadores que possui uma das maiores quotas de actores por filme nomeados para os Óscares de Hollywood não o consegue fazer desta vez com um elenco deste calibre, está tudo dito sobre o filme em si. Sem dúvida alguma, uma das mais penosas desilusões do ano transacto.

7 comentários:

Uma dona babada disse...

Desta vez discordo, respeitosamente, claro.
Gostei bastante do filme mesmo não sendo muito o tipo de filme que me atrai. Gostei particularmente da Marion, da química dela com o sempre grande Johnny Depp, mas isso tb se pode dever simplesmetne a procurar a história de amor em todo o lado, não há nada a fazer, não tenho emenda.
E, para continuar a ser do contra, permitam-me dizer só mais uma coisa: epá, não há meio de gramar aquele Bale, eu sei que ele é um actor de método, que se sacrifica pelos papéis, tanto emagrece de forma doentia como fica todo cheio de músculos, tudo em nome da arte, mas... não o gramo, não o gramo mesmo. LOL

Bjos!

Ps - E o Invictus??? Já viste? Gostaste?

Miguel Reis (Knoxville) disse...

Dona babada, respeito a tua opinião sobre este Public Enemies ;) Quanto ao Invictus, já vi e já escrevi a crítica... mas só sai na próxima Take ;) Beijinhos, obrigado pela visita e pelo comentário.

Jackie Brown disse...

É certo que se trata de uma desilusão, mas só o Depp é suficiente para puxar beeeem para cima xD

E gostei da escolha do postes. Muito subtil ;)

Abraço!

Francisco Chaveiro Reis disse...

Podia ser bem melhor mas pelo menos às 3 estrelas chega.

Claro que adoraste o Invictus!

Miguel Reis (Knoxville) disse...

Talvez sim, talvez não Francisco ;) A descobrir daqui a uns dias! Abraço.

Jackie, ;) Tinha que ser a Marion hehe!

lmlas disse...

3 estrelinhas...

dfms disse...

4...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...