terça-feira, janeiro 04, 2011

LNK é agora Films4You


Quando se pergunta a alguém qual a melhor distribuidora de DVDs em Portugal, poucos têm uma resposta imediata na língua. Alguns dirão a Castello Lopes Multimédia, outros a Sony Pictures, a Universal Pictures ou mesmo a ZON Lusomundo. Mas quando se pergunta qual a pior, todos ou quase todos respondem imediatamente LNK. A fama acaba por ser resultado de uma estratégia de posicionamento de mercado duvidosa, entre inúmeras parcerias de venda com revistas e jornais, que deram a conhecer ao mundo edições paupérrimas de DVD, quase embaraçosas muitas vezes no (des)respeito pelo formato de imagem e pela falta de conteúdos extra. A nível pessoal, deixei de comprar LNK a partir do momento em que, empolgado pela compra de um clássico moderno do cinema asiático - Infernal Affairs -, coloco-o mal chego a casa no leitor, apenas para dar de caras com uma única possibilidade de áudio. A dobragem em inglês. O DVD foi do leitor directamente para o lixo - a capa guardou-se, que podia dar jeito para mais tarde - e a LNK entrou na lista negra. Agora, muito provavelmente para tentar escapar a essa má imagem criada junto do público, a LNK muda, sem dar muito nas vistas, de nome: Films4You. A qualidade - ou falta dela - provavelmente continuará. A ver vamos.

12 comentários:

Loot disse...

Talvez o lançamento de DVD mais rídiculo de sempre esse do Infernal Affairs.

Estamos a falar de DVD´s onde existe a possibilidade de ter várias faixas aúdio e nem sequer tem a ORIGINAL???

Muito mau, eu na altura aluguei-o e tive essa bela surpresa, quando o vi à venda e reparei que a edição era igual ainda fiquei mais estupefacto.

Se a qualidade não melhorar não é o nome que os safa :P

ArmPauloFer disse...

Desiludido fiquei eu quando adquiri a tão esprada versão especial de Sin City e quando vou a ver falta lá o som DTS, que o Robert Rodriguez havia aprimorado em relação ao Dolby Digital e que viria nas duas versões do filme (a de cinema e a que dividida por volumes como a BD original). Na edição especial (caixa metálica), além de terem se metido a inventar titulos em português nos menus animados há coisas sem legendas... e muitos dos extras... bem, parece que não couberam...

Já o mesmo havia sucedido com a edição especial de X-Men 1.5... que veio sem o som DTS. Acho ue pegaram na edição normal que tinham e juntaram alguns extras (o trailer de X2) e já serve como X-Men 1.5.

Grande LNK... ou lá como se chama agora...

Tiago Miguel disse...

Bem, penso que na contra-capa devia ter visto que o DVD era dobrado. Se tinha lá essa informação, não percebo a irritação...caso contrário é realmente vergonhoso.

Eu comprei há uns tempos o "Downfall" distribuído pela LNK a €1.90 e sinceramente não me sinto defraudado. Menu péssimo e pobre mas fora isso, que posso pedir por €1.90?

King Mob disse...

Há por vezes umas edições mais manhosas em Portugal, mas confesso que até tenho muito boa opinião do que por cá se vende, pelo menos comparativamente com outros países europeus - Espanha e Itália por exemplo.

Miguel Reis (Knoxville) disse...

Tiago, provavelmente a informação existia na contracapa. Não me lembro. Mas nunca me passou pela cabeça que alguém vendesse um filme, em Portugal, sem sequer ter opção para o áudio original. É uma daquelas coisas que tomamos como garantidas. Lembro-me de ver que não tinha extras, à excepção de um trailer se a memória não me falha, mas só olho para a caixinha do áudio e das legendas quando compro fora de Portugal. Um abraço.

Cumprimentos a todos, obrigado pelos comentários.

Rato disse...

Não esquecer também uma editora recente, a "CINE-DIGITAL", cujos DVD's já me têm posto os cabelos em pé pela má qualidade das cópias apresentadas. E é pena, porque a nível de catálogo até se vêm por lá muitos títulos interessantes, sobretudo filmes antigos que nunca foram editados em formato digital.

Anónimo disse...

Acho que estão a ser tremendamente injustos em relação a uma distribuidora que lançou o infernal affairs, sabendo que ia perder dinheiro, numa edição da trilogia completa nas versões originais. Aliás este fantastico filme estreou no Quarteto e teve pouco mais de 1.000 espectadores, e depois as distribuidoras é que são más ou o publico que anda a dormir. Estão a falar de uma distribuidora que nasceu em finais 1998 e que me 2002 ganhou todos os principais Oscares da Academia (exceptuando a Melhor Animação e Melhor Argumento Original) com filmes como O Senhor dos Aneis As Duas Torres, O Pianista, As Horas, Chicago, Adaptation e Frida. A distribuidora que apostou num realizador quase desconhecido com o Pedter Jackson acompanho de um elenco pouco ilustre na altura e investiu uma quantia enorme de dinheiro num projecto megalomano que estrearia apenas 2 anos depois. Quando falas da ediçao ridicula do X-Men 1.5 fica sabendo que ninguem em Portugal toca em edições de DVD de Majors, o dvds chegam e são colocados à venda, ponto. Compreendo a frustação, compreendo o decrescimo dos criterios de qualidade nos ultimos anos, mas há que ser justo e alguns dos melhores filmes que vi nos ultimos 10 anos foi a LNK que nos fez chegar. A não esquecer um dos primeiros Amores Perros, Bloody Sunday, 24 Hour Party People, Control, etc. Que se faça justiça.
lamento o anonimato.

ArmPauloFer disse...

OK, Anónimo ... eles não mexem nos DVDs das majors mas como explicas então que faltem coisas?
Porque é que em grande parte muitas das edições não trazem o som DTS? Comprei o SIN City porque era uma das distinções da edição original de DVD para a edição especial: além dos outros extras a opção do potente som DTS. O mesmo sucedeu com o X-Men 1,5, que revia este detalhe e depois não está lá.
A LNK fez muito pelo mercado DVD em arranjar um enorme numero de títulos mas também depois o que se verifica muitas vezes é falharem nos detalhes (e nas edições especiais é lamentável pagar-se mais e não ser na integra respeitado o que vinha de origem).
É pena não se ter identificado (e qual é o mal em nos revelar ser dessa empresa?).

Anónimo disse...

Começando pelo fim, não trabalho na LNK, mas tive o cuidado de me identificar ao autor do post inicial, entre "Anomino" e "ArmPauloFer", não me leves a mal mas é a mesma coisa. Tens razão em grande parte do que mencionas, apenas não considero justo por isso considerar a LNK com a pior distribuidora (que hoje até pode ser) com base nuns anos em que fez muito pelo cinema e video em Portugal. No Sin City e na 1ª edição do Infernal Affairs terás razão no caso do X-men 1.5 é um produto major. Lembro filmes brilhantes com rentabilidade pouco obvia ou deficitários mesmo com o Intacto, Primavera Verão Outono Inverno Primavera, Temporada de Patos, isto para não falar de filmes como o Lost In Translation ou o 21 Gramas. Para terminar com um facto que muito se calhar desconhecem, a LNK foi a primeira distribuidora no mundo a desenvolver um dvd com lingua gestual para crianças surdas/mudas em idade pre escolar, a pior distribuidora não faria uma coisa destas.

Miguel Reis (Knoxville) disse...

Rato, acho que ainda não comprei nada da "Cine-Digital", pelo menos que tenha dado conta. Um abraço.

Anónimo, esses exemplos que fala, de 2002, são bons exemplos para provar que a LNK ficou um pouco parada no tempo. Se eram discos aceitáveis em 2003, com a oferta que há hoje em 2011 custa um pouco comprar edições tão pobrezitas como a LNK costuma oferecer. Comprar um DVD tem que ser cada vez mais comprar muito mais do que um filme, pelo menos para mim que quase sempre que os compro já vi o filme. Um abraço.

Paulo, um abraço.

Bárbara Rodrigues disse...

Knox, já sei que venho tarde em relação à data do post, mas é devido a estes senhores que Mad Men nunca mais aparece em DVD?
A 3ª e 4ª season já sairam no Reino Unido e aqui nada..
Ou está-me a falar qualquer coisa?

Miguel Reis (Knoxville) disse...

Não faço ideia Bárbara. Eu já nem espero, comprei logo as três primeiras de Mad Men quando fui a Londres pela última vez. Quem costuma saber dessas coisas é o ZB do blogue TV Dependente. Passa por lá e pergunta ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...