domingo, julho 14, 2013

Take 31 - Apocalipse

We'll Meet Again

Escrita em 1939, "We'll Meet Again" foi a música escolhida por Stanley Kubrick para encerrar de forma tão irónica quanto optimista o maravilhoso "Dr. Strangelove or: How I Learned to Stop Worrying and Love the Bomb". Nessa histórica cena, vemos o planeta ser destruído por várias explosões nucleares, tudo culpa da intolerância humana perante uma situação de conflito eminente entre, nesse caso, os Estados Unidos da América e a antiga União Soviética. Esta foi apenas uma das muitas formas que, ao longo de décadas, o cinema inventou para mostrar o fim da Terra e/ou da humanidade.

Nesta edição dedicada exclusivamente ao cinema apocalíptico e pós-apocalíptico, recordamos dezenas de filmes obrigatórios para qualquer interessado na temática, antevendo ainda várias estreias próximas que fazem deste Verão de 2013 um autêntico cataclismo global na tela e aproveitamos a onda de destruição em massa para entrevistar três figuras de relevo neste género cinematográfico: Neil Marshall, realizador de Doomsday; Samuel Hadida, produtor de filmes como Resident Evil ou Silent Hill; e, dentro de portas, Filipe Melo, responsável por aquele que é provavelmente o único filme português apocalíptico, "I'll See You in my Dreams", a celebrar este ano dez anos de existência.

Mas como se tratava de uma hecatombe planetária, decidimos ainda que valia a pena dar um salto a Madrid e visitar o novíssimo "Nocturna Film Festival", festival de cinema fantástico onde o espanhol "Al Final Todos Mueren" estaria presente e não poderia deixar de ser analisado numa edição da Take dedicada ao fim do mundo. Da cobertura geral do festival, a vários artigos de relevo sobre o cinema apocalíptico e ainda, uma incursão pelo alfabeto televisivo do tema, eis mais um exemplar literário cinematográfico para mais tarde recordar. Desfrutem... enquanto o mundo não acaba.

http://www.take.com.pt/

http://www.facebook.com/take.com.pt

3 comentários:

ajanelaencantada disse...

Mais uma vez os meus parabéns por este trabalho. Tenho muita leitura pela frente. :)

Um pergunta, a revista tem versão pdf?

Cumprimentos!

Carlos M. Reis disse...

O Issuu permite o download pdf desde que faças login (com o facebook por exemplo) ;) Um abraço, obrigado pelas simpáticas palavras!

ajanelaencantada disse...

Obrigado, vou ver isso então.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...