quinta-feira, janeiro 23, 2014

Há homens cujo ódio os glorifica

7 comentários:

Quero ver 1 filme disse...

As almas iluminadas do público. Nunca percebi o porquê, mas tenho pena. São críticos de cinema que não gostam de nenhum filme. Coitados. Deve ser como ser enólogo e não gostar de vinho...

Sofia Santos disse...

A estrela unica ao Short Term 12 dá-me náuseas

Sofia Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aníbal Santiago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aníbal Santiago disse...

Olha que a última vez que critiquei o critério das estrelinhas do dito jornal apareceu o Jorge Mourinha a mandar-me ir ver Ozu (ele que se farta de escrever sobre cinema asiático). O Vasco Câmara provavelmente justificaria essa situação num parágrafo sem falar do assunto, mas imensamente bem escrito embora sem necessariamente fazer sentido. Sei que cada um tem direito à sua opinião, etc, etc, mas no caso em questão é no mínimo estranho, tendo em conta a diversidade dos filmes em questão.

ajanelaencantada disse...

A mim o que faz mais confusão é a diferença (1 e 5) no "12 Anos Escravo". Não se trata apenas de opiniões ou gostos diferentes sobre um filme, trata-se de dizer "um dos melhores filmes que já vi" e "um dos piores filmes que que já vi". Voltando à comparação dos vinhos, seria possível dois enólogos competentes atribuirem notas diametralmente opostas ao mesmo vinho? Dá que pensar.

Carlos M. Reis disse...

Já não sei quem é que disse no facebook, mas tinha toda a razão: estas estrelas são para somar-se. Não devem ser consideradas como isoladas. De resto, já espero por livros de crónicas de carreira daqui a vinte ou trinta anos, em que os mesmos iluminados irão falar muito bem de "clássicos" que hoje criticam. Blade Runner style. Abraços e beijinhos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...