domingo, janeiro 11, 2015

TCN 2014: Rescaldo

Está feito. Depois de uma gravidez de alto risco, o quinto TCN nasceu e saiu do hospital cheio de saúde. O cansaço é tremendo, o orgulho e satisfação por opiniões como esta, esta, esta ou esta, entre muitas outras, muito maior. Falharam vários aspectos, quase todos culpa exclusivamente minha: da parte técnica e audiovisual, ao inevitável (e considerável) atraso no arranque, à falta de informação sobre os comes e bebes, o que estava incluído e o que não estava, etc. etc. Mas, no fim, e a justificar todo este esforço de um equipa fantástica, ninguém reclama nem refila, sabendo que tudo foi feito com a melhor das intenções.

E vamos começar por aí, pela equipa que tornou este reboot dos TCN possível. Ao Manuel e ao Edgar por partilharem todas as dores de cabeça comigo e serem fundamentais em aspectos para os quais não tenho o mínimo talento, do guião aos grafismos, da montagem dos equipamentos a muitas outras questões técnicas. Ao Miguel, André e Ricardo pelos magníficos vídeos que, uma vez mais, deram brilho e profissionalizaram um evento tosco e amador. Aos patrocinadores - poucos, mas bons - que ajudam a credibilizar esta cerimónia tanto para o interior como para o exterior. Por isso, Alambique Filmes (DVDs e Cartazes), Big Picture Films (Cadernos e BSOs), Cinéfilos.TV (Reportagem Fotográfica), Cinema City (Bilhetes Duplos), Lewis PR (Divulgação) e Canais TVCINE & SÉRIES, o nosso (blogosfera) obrigado. Esperamos contar convosco em oportunidades futuras. À equipa do Deliart Caffé pelo trabalho e disponibilidade constante para ajudar durante o último Sábado e aos responsáveis do Centro Ciência Viva do Lousal pelo empréstimo do projector e da tela, que evitaram assim que uma televisão dos chineses fosse palco de tantos e bons momentos visuais. À malta dos podcasts (TVDependente e VHS), à Catarina pela antestreia exclusiva, ao mítico Pedro pelos melhores quatro minutos da história dos TCN. Aos presentes pelas palmas, pelas gargalhadas, pelo fair-play, pelo respeito. A todos, o meu muito obrigado.

E o futuro? Continuaremos vivos, espero, como TCN ou com outro nome qualquer. Com uma cerimónia organizada pelo Cinema Notebook, ou não. Com refeição paga ou presença gratuita. Com mais ou menos categorias. Com troféus ou diplomas. Mas a nível de nomeações e votações, teremos que repensar o esquema, uma vez mais. Se ao fim de cinco anos de existência, a mediatização que estes prémios trazem à blogosfera continua a ser muito reduzida, não mudaremos nunca o nosso objectivo: divulgar, premiar e promover a blogosfera nacional de cinema e televisão, dos pequenos espaços aos médios, dos médios aos colossais híbridos com dezenas de colaboradores. Quando os pequenos começam a ficar para trás, escondidos e perdidos no meio dos tubarões, com o talento e o mérito do seu trabalho escondido atrás da popularidade e do raio de alcance exponencialmente maior de quem tem mais leitores e amigos, algo tem que ser feito para os proteger. E, também, para que o valor intelectual e merecimento do trabalho que é feito pelos ditos "tubarões" não seja confundido ou desvalorizado com questões relacionadas com estima pública. Ficamos a aguardar as vossas sugestões, na caixa de comentários ou na caixa de e-mail, para resolver este "problema". Apenas votação da Academia? Outro formato de votação mista? Que fazer?

Dê por onde der, é fundamental recuperar todos aqueles que perderam o encanto com os TCN nas últimas edições, manter aqueles que (ainda) não desistiram deles, encorajar alguns que sempre foram alérgicos a esta comemoração e, por fim, agradecer a todos os que os promovem como poucos, seja escrevendo rescaldos como este, divulgando os vencedores e nomeados ou percebendo que, mais importante do que quem ganha, é estar presente e valorizar aquele que é, por excelência, o encontro anual da nossa blogosfera. Porque juntos seremos mais fortes, com claquetes nas estantes ou não. Não ter cinco dos treze vencedores na gala fez já soar os alarmes. E o ano em que as candidaturas pararem de aumentar, os melhores blogues deixarem de concorrer e os mais trabalhadores bloggers não se derem sequer ao trabalho de lutar pela sobrevivência deste projecto, é o ano em que ele deixará de existir. Sem volta a dar.

17 comentários:

Pedro Miguel Coelho disse...

Caro Carlos,

Da mesma maneira que pequenos blogs são prejudicados por baixas votações - e nem todos o são - também alguns grandes podem ser prejudicados pela Academia. Conheço um caso em particular relativamente a este último ponto :P

Assim sendo, defendo a continuidade de um sistema 50/50, mas em moldes diferentes:

Ao mais votado pela Academia atribuir-se-iam, por exemplo, 9 pontos, ao segundo 8, ao terceiro 7 e assim sucessivamente.

Ao mais votado pelo público a mesma coisa.

Isto impediria que votações alargadas do público se traduzissem em vitórias imediatas contra uma votação mais equilibrada na Academia e vice-versa. Julgo que seria uma solução que prejudicaria em igual medida os habituais favoritos da Academia e os habituais favoritos do público.

Não me parece que fosse justa a retirada da votação do público - que no fim de contas devem ser aqueles a quem nos dirigimos - nem me parece equilibrado que deixe de haver um painel que, além de nomear, garante mínimos de qualidade contra conteúdos mais populares.

Obrigado por todo o trabalho e paciência :)

Ricardo Lopes Moura disse...

Eu estava convencido de que ia ser buffet, mas o mix de farinácios com carne amassada estava saboroso.

Há que continuar a apoiar o trabalho do TCN em juntar a malta do cinema e eu contribuí com os meus 15€, numa altura em que ainda era duvidoso que a acompanhante viesse a confirmar-se.

Uma grande abraço e a ver se é desta que o meu blog vai parar à lista de blogues de cinema aqui da coluna da direita, porque já fui nomeado dois anos seguidos mas continuo invisível. Recordo, escreve-se Axasteoquê?!?

ajanelaencantada disse...

Em primeiro lugar quero dizer que sou solidário com este projecto, que penso ser útil, e partilho dos seus princípios de prestigiar e divulgar a blogosfera cinéfila nacional. Admiro imenso quem disponibiliza o seu tempo e trabalho para construir algo sem pensar no seu próprio benefício. Houvesse mais disso no mundo e estávamos todos bem melhor.

Em segundo lugar, e compreendendo as dificuldades deste ano, gostaria de vos dar, mais uma vez, os parabéns, por terem conseguido uma festa tão bonita. Houve coisas que correram melhor, outras pior, e como as opinões, cada qual tem a sua, aqui vão as minhas, no sentido de ajudar a melhorar.

Começando com o que de melhor vi. O guião novamente magnífico, o Manuel nasceu para apresentador, os vídeos são geniais, o grafismo é impecável, e mesmo as claquetes e os prémios (menos que no ano passado, mas pronto, teve que ser) resultaram bem. Os dois filmes exibidos (Conto e Xunga) foram grandes momentos. O leilão foi um toque original que resultou muito bem, pois os cartazes são mesmo muito bons. E o espaço era agradável, e proporcionou mais convívio.

O que penso que não resultou? Foi uma pena a projecção não poder aproveitar a largura da tela. A imagem ficou pequenina e atrás via-se mal. Com todo o meu respeito pelos bloggers responsáveis pelos podcasts, não penso que estes tenham resultado no contexto da cerimónia. Não que a ideia me pareça descabida, mas deveriam ter sido mais bem preparados para proporcionarem discursos ou conversas mais direccionados. Quem, como eu, estava mais atrás apercebeu-se bem de que, tanto num como noutro, às primeiras hesitações logo a atenção se dispersou, e o público deixou de ouvir. Deixo uma sugestão. Que tal uma mesa redonda para o ano, com temas previamente escolhidos, de interesse geral dos bloggers, e 2 ou 3 convidados para os discutirem durante 10 minutos? Sugiro até o nosso blogger do ano como moderador. :) De resto, como disse no ano passado, penso que a cerimónia devia ser um pouco mais curta (se calhar com 1 podcast em vez de 2 já teria melhorado).

No geral penso que esses pontos menos conseguidos se devem à falta de ensaios in loco que possam tomar o pulso aos problemas. Se calhar uma equipa com mais gente a quem distribuir tarefas resolveria isso.

E depois há as votações, que imagino que seja o que mais respostas vá motivar. Escrevo sobre isso noutro comentário. :)

Mais uma vez, parabéns, e um grande obrigado!

Sofia Santos disse...

Tenho quilos de defeitos. Já me aturaste milhares de vezes com as minhas esquizofrenias, embirrações, teimosias e mau feitio pré e pós menstrual. Também já sabes que enquanto me pronunciar é bom sinal. No dia em que me silenciar é que será preocupante.
Ponderei muitas vezes não ir. Por vários motivos, mas sobretudo porque tinha a noção que nós os pequeninos íamos ser destruídos pelos tubarões (como dizes). Mas que fique claro que a "culpa" não é de todo deles. É assim o jogo.
Também sei que - muitas vezes - sou intimidante, mas fui muito bem recebida no Deliart Caffé - por todos. Os donos dos grandes e os meus pares. É reconfortante entrar num espaço onde grande parte dos presentes sabem quem tu és e de onde vens.
Apesar de muito triste por não ter tido a companhia do meu companheiro Aníbal, fiquei muito contente por muitos me terem perguntado por ele. Sinal de respeito e reconhecimento.
Também me perguntaram pelo Pedro Cinemaxunga - é óbvio que já não conseguimos esconder do publico a nossa caliente relação.
Mas também foi muito estranho chegar à sala e ver 3 corporações pesadas e uma ilha de bloggers sobreviventes no meio. Também me senti idosa perante tanta juventude. Mas isso não é mau. É sinal de que os apaixonados pelo Cinema e Televisão continuam a nascer.
Consciente de todos os meus defeitos também tenho plena noção de que sei jogar o jogo. Nem todos os vencedores foram merecedores, mas é assim em tudo na vida. Cabe-me congratular os vencedores e saudar todos os nomeados. Não me revejo como blogger em muitos vencedores mas isso é um problema meu.
Quanto ao futuro, aguardarei descobrir qual será o futuro que vais desenhar para os TCN e então decidirei a minha posição perante os mesmos. Mas espero sinceramente que os teus TCN regressem ao formato "prémio" e não "concurso".
Uma grande beijoca ao Manel e ao Edgar. E para ti, à beijoca acrescenta um abracito. Digo-te varias vezes, mas repito: sou tua fã.

Nota: escrevi isto no tlm. se tiver estranho, é do frio

Antestreia disse...

Concordo com o Pedro Coelho. A alternativa é separar completamente e haver as duas categorias - prémio da academia e prémio do público - para entregares 27 prémios.

Se colocares um custo por candidatura (talvez com a categoria de novo blogue isenta para não assustar os jovens) não só ajudas a melhorar os critérios de quem se candidata, como reúnes uma ajuda financeira prévia.

Quanto à ausência dos vencedores, acho que não seria por aí. Estes blogs até estiveram em anos anteriores e divulgaram muito.

Quanto ao número de nomeações deixar de crescer, alguém definiu um limite de 3 por categoria/pessoa :p


Acho que a cerimónia correu muito bem. Tanto o durante como o pós. Só é preciso resolver a questão do atraso (adianta o teu relógio uma hora que resulta sempre) e começar a pensar num formato com after party. Às seis da manhã também há comboios para o regresso.

ajanelaencantada disse...

Passando às votações, um preâmbulo. Os prémios são aquilo que a organização quiser, pelas regras que esta os definir. A questão é, qual o objectivo? Acredito que seja (além de proporcionar o convívio, e só isso já vale a pena), mostrar a todos (dentro e fora da blogosfera) que existe uma comunidade que vale a pena conhecer, a qual deve comunicar entre si, deve ter orgulho de si, e saber respeitar-se.

Percebo que muito público a votar dá mais visibilidade. Mas dará mais prestígio? Seria Cannes um festival de prestígio se em vez de um júri, fossem todos os habitantes da cidade a votar? Ainda existiria festival?

Pergunto então. O que é preferível a esta comunidade? Prémios que a prestigiem e mostrem os vencedores como uma montra do que melhor se publica no nosso meio, ou prémios em que muitos votam, que dão visibilidade momentânea e satisfazem egos, mas que dão como montra blogues que nunca convenceriam ninguém de fora a dar atenção à blogosfera?

Antes das votações, gostaria de falar das nomeações. Fiquei triste de ver alguns blogues que considero geniais não terem qualquer nomeação. Dou como exemplo o colectivo "À Pala de Walsh", e o individual "My Two Thousand Movies". Para mim qualquer deles vale dez vezes mais que o meu, e parece-me descabido eu estar lá e eles não. Sei que é impossível um comité poder conhecer tudo e conseguir escolher tudo o que de melhor se faz, e o método da auto-nomeação é mais prático. Mas não concordo com ele. Vai sempre deixar de fora muita gente que merece ser incluída. Penso que pelo menos nalgumas categorias o júri devia mais interventivo na nomeação. Sei que nalguns casos (provavelmente também nos dois citados) os próprios bloggers optam por ficar de fora, mas talvez isso seja por não concordarem com o método.

Por fim as votações. Algumas ideias:
Opção 1: Criar alguns prémios especiais do júri, caso se mantenha o formato actual em geral.

Opção 2: Criar alguns prémios especiais do público, caso se mude o formato para uma votação maioritariamente do júri.

Opção 3: Mudar simplesmente a percentagem júri/público de 50/50 para 60/40 ou 70/30.

Opção 4 (mais trabalhosa): Fazer com que as votações do público sejam votações de cada blogue. Em cada blogue todas as categorias são votadas, e cada blogue contribui apenas com 1 ponto para cada vencedor.

Sugiro ainda a criação de uma categoria para blogues temáticos. Há blogues só de Ficção Científica, só de Terror, só de Curtas, etc. Acabam sempre menosprezados e mereciam um destaque pelo trabalho que fazem. Nem que seja uma menção honrosa do júri.

Por fim, considerem critérios de eliminação, para aqueles blogues que estão adormecidos o ano todo, e acordam de repente em Outubro. :) Até nos Oscars é necessário um mínimo de semanas em cartaz para se ser elegível.

Carlos, não leves a mal tanta opinião, pois são bem intencionadas. Decidas o que decidires, como diz a Sofia, eu continuarei teu fã. :)

O Narrador Subjectivo disse...

Mais uma vez, parabéns por teres conseguido levar avante mais uma edição dos TCN, apesar das adversidades. Acho que a mudança de registo foi muito bem-sucedida, mesmo que a disposição das mesas tenha dividido a audiência em cliques. Foi um ambiente mais amigável do que os habituais auditórios, não há necessidade de tal formalidade. Os pormenores técnicos não são determinantes para o sucesso desta reunião.

Quanto aos vencedores, analisando agora o panorama com alguma distância, os blogs individuais dominaram mais do que parece. De 13 categorias de competição, 6 foram ganhas por blogs individuais, 2 pleo Rick’s Cinema, que, sem desprimor pelo grande trabalho do Hugo Barcelos, é o menino dos olhos do Aníbal Santiago, e o Blogger do Ano também mantém um grande blog individual, apesar de a vitória ter sido mais atribuída ao Espalha-Factos.

Ainda assim, é possível que fechar a votação à Academia fosse uma experiência a considerar no futuro, pelo menos por uma edição… partindo do princípio que o conceito de Academia passasse a assemelhar-se mais, por exemplo, ao da AMPAS, ou seja, constituída pelos blogs anteriormente nomeados, que têm apenas um voto em cada categoria e que não podem usar em si mesmos. O que o José Carlos Maltez (A Janela Encantada) diz sobre as intermitências da votação pública acaba por ser verdade. Talvez aí fosse menos importante revelar a distribuição dos votos em todas as categorias, que é, para mim, importante nos moldes actuais, mas eu sei que não te agrada dar a conhecer mais do que os vencedores.

My One Thousand Movies disse...

Tive muita pena de não ir este ano, mas não deu mesmo.
Folgo em saber que correu tudo bem.

Abraço para ti Carlos, e para todos.

Nuno disse...

Reparei que ainda não te dei os parabéns pela cerimónia. Passou muito depressa, foi muito divertida, e funciona melhor com mesas do que com filas de cadeiras.

Quanto ao futuro, aqui vai outra sugestão.

Como se vota
Pegando no que o Narrador disse, só mudava para ser um voto individual em vez de ser do blog e poder votar em qualquer um excepto ele próprio (no entanto podia votar noutro blogger do mesmo espaço).

Quem vota
Dava direito de voto a todos os alguma vez nomeados numa categoria individual (Entrevista, Artigo, Crítica, Blog Individual) e talvez alguma iniciativa/rubrica que seja claramente de uma pessoa só. Alguns reformados de luxo também podiam ser contactados.
Assim terias um leque variado de bloggers com um mínimo de qualidade.
Nem que os dividisses por ofício (sem dividir cinema de tv) e uns só votavam em artigo, outros em entevista... sendo as outras categorias conjuntas.

No teu lugar experimentava fazer um reset às votações e mandar por mail a essa lista de pessoas para se ter uma ideia de como teria sido a votação deste ano.

À medida que me lembre vou mandando bitaites.

Close-Up disse...

Carlitos,

ainda não tive grande oportunidade de fazer um post decente pelo blog - algo que farei hoje ou nos próximos dias - mas não podia deixar de vir aqui saudar-te por mais uma edição de tanto sucesso.

Fazendo minhas as palavras de outros que se chegaram - e muito bem - à frente primeiro, a mudança de registo da cerimónia (mais ao estilo Golden Globes mas ainda sem bebidas alcoólicas infelizmente - anota isto! ahah), funcionou muitíssimo bem, apesar de talvez o espaço não ser o mais propício - não pelo café em si que até estimo muito, mas pela organização das mesas e o espaço mais apertadito...

Quanto às questões técnicas há sempre coisas que correm melhor, outras pior, mas o apontamento mais gritante parece-me de facto o pouco aproveitamento da tela do projetor.

Quanto à mecânica de votação, concordo ali com o compadre Narrador.. talvez o formato "Academia de antigos nomeados" fosse uma boa - não só conferindo qualidade e mais justeza talvez aos votos, como evitava o domínio dos "tubarões" como refere ali a minha vizinha Sofia. Não me parece que fosse de desprezar a votação do público, mas até talvez defendesse que fosse feita noutras proporções (60/40 quem sabe)...

De resto, falta agradecer-te Carlitos, por mais uma cerimónia memorável, cheia de conteúdos giros e diferentes (concordo a janela no que respeita aos podcasts.. achei a ideia mesmo muito gira, mas talvez a execução pudesse ter corrido melhor em termos de planeamento) e que tem tudo para ser ainda melhor no ano que vem... da minha parte, já sabes que tudo o que puder ajudar, é só apitares.

Um enorme beijinho e obrigada por tudo - não só pelo prémio que fiquei muito feliz por voltar a receber, mas pelo apoio e impulso que continuas a dar todos os anos à nossa pequena mas orgulhosa blogosfera.

brain-mixer disse...

Podes contar sempre com a minha ajuda para edições futuras. É sempre um prazer enorme participar ;)

Quanto a propostas, duas palavras: After-Party. "Às seis da manhã também há comboios para o regresso", nem mais :D

Ah e na verdade havia álcool (bastava pedir a um funcionário do Delliart, eu por exemplo bebi uma cerveja :P)

Um grande abraço e trabalhemos para que o próximo ano sejam os "Melhores TCN alguma vez realizados"!

Syrin disse...

Corporações? Assim a la Murdock? Fixe... E quando é que distribuem os dividendos?
Mas esqueçam lá isso, que eu quero é saber porque raio sou uma "destrói lares". Isso sim, já pede explicações, Sr. Carlos... Foi por causa dos DVD de BSG que te enviei há uns anos? Aqueles que nunca chegaste a ver? Só pode...

Inês Moreira Santos disse...

Parabéns, Carlos por mais uma cerimónia de sucesso, pelo que tenho ouvido dizer. :) Não pude estar presente, mas foi a única a que não pude comparecer desde que os TCN existem, com a sua 1ª cerimónia, em 2010, onde ainda conhecia muito pouca gente.

Desde aí até agora, continuo a ser da opinião que o único modelo justo a adoptar é o que está em vigor, com as votações divididas em partes iguais entre uma Academia isenta e os votos do público para quem escrevemos. Acho que nestes últimos anos com este modelo as votações tornaram-se mais equilibradas, com vencedores muito mais variados e conhecemos muitos novos blogs que eu - pessoalmente - desconhecia não fosse este modelo de candidatura e de escolha.

Nunca nenhum modelo irá agradar a todos e, por isso mesmo, acho que o mais justo é promover a maior igualdade possível - que, para mim, é garantida com o esquema actual de votos ou, com o estilo eurovisão que o Pedro Miguel Coelho propôs. Grandes ou pequenos todos têm a qualidade que lhes é devida, e não é por serem grandes ou pequenos que deixarão de merecer ver essa mesma qualidade reconhecida.

Cumprimentos cinéfilos e parabéns a todos os nomeados e vencedores.

Carlos M. Reis disse...

Muito, muito obrigado a todos pelos comentários. Retirei muitos detalhes importantes, que levarão a mudanças radicais e importantes nos TCN, que serão anunciadas amanhã aqui no blogue. Há que experimentar um novo formato e ver no que resulta. Concordo com quase tudo o que apontaram de falhas desta edição, tentaremos fazer melhor no futuro. Syrin, não tenho desculpa! José Carlos, tal como combinamos no Deliart, conto contigo para a organização dos próximos TCN, com tanta ideia ponderada e interessante. A todos os restantes, obrigado pelos vossos contributos, amanhã haverá novidades.

João Bastos disse...

Bem, antes de mais, deixem-me dar os Parabéns a todos os que têm conseguido manter vivos os TCN. É de louvar o trabalho (e imagino que dê uma trabalheira um evento deste género).
Confesso que nunca fui a nenhuma cerimónia, mais por uma razão de logísitica. Acredito que a grande maioria dos bloggers nacionais seja da área da grande Lisboa. Eu não o sou... Gostaria de ter estado presente este ano (até porque ressuscitei de vez o meu blog), mas sendo actor amador de teatro, este ano calhou em alturas de estreia de nova peça.
Como não estive presente, não posso opinar sobre o que funcionou durante a cerimónia propriamente dita.
Já sobre o sistema de votação, acho que abrir a votação ao público apenas prejudica. Eu sei que os bloggers escrevem para o público em geral, mas assim, se eu tiver uma rede de amigos de milhares de pessoas, facilmente sou capaz de ganhar, mesmo que esses votantes nunca tenham lido alguma coisa que eu possa ter escrito. (Exemplos semelhante: Eurovisão tem votação do público e vemos quem ganha sempre... programas de talentos têm votação de público e vemos quem ganha normalmente)
A minha sugestão já foi dada por vários bloggers: abrir a votação a uma espécie de "Academia". Sendo que os membros seriam todos os bloggers. Cada blogger, cada voto. Quem melhor que os bloggers para conhecer o trabalho dos seus pares. (Se calhar não votariam nas categorias em que estivesses nomeados).
Creio que assim seria uma forma de premiar a qualidade em detrimento da quantidade de amigos que cada blogger possa ter.
Os "tubarões" (como já vi alguém aqui chamar) poderiam ganhar mas estariam em pé de igualdade com os pequeninos.

Apesar de já ter o meu Revolta da Pipoca desde 2003, continuo a não ter visibilidade de um qualquer tubarão, nem tenho a pretensão de a ter (ou se calhar até posso ter... é bom saber que o nosso trabalho é lido por muitos). Recentemente ressuscitei o blog que esteve uns tempos inactivo, mas sem pretensões de prémios, até porque sei que qualquer um dos que acompanho (não é possível acompanhar todos os blogs) é mil vezes melhor que o meu.
Espero sinceramente que os TCN continuem, seja em que formato for. Nem que seja para servir de ocasião para fazer um encontro de bloggers em que por acaso se dão uns prémios... E assim, porque não ajudar a divulgar os pequeninos. Os tubarões já são mais que conhecidos (e com mérito)!

E se para o ano for em Lisboa, pois que seja, que eu tudo farei para poder estar presente!

João Bastos

http://revoltadapipoca2.blogspot.pt/

Antestreia disse...

Joao Bastos: É em Lisboa porque os organizadores estão mais tempo lá e porque é mais central, não é por terem mais bloggers. Na primeira edição dos TCN só 2 dos prémios não foram para pessoas que vinham no mesmo comboio do Porto/Coimbra :)

João Bastos disse...

Quando falei do facto de ser em Lisboa, nem era uma crítica mas mais um desabafo. Percebo perfeitamente essa opção :) Terei de me arranjar para conseguir estar presente, afinal a Figueira da Foz não é assim tão longe! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...