terça-feira, setembro 27, 2016

Amanda Knox (2016)

A montanha pariu um rato. Um dos mais antecipados documentários dos últimos meses estreou esta semana na Netflix a nível mundial e, pior do que não responder minimamente a nenhuma dúvida resultante de um dos processos judiciais mais falados do século XXI, que envolveu um triângulo de pressões a nível político e mediático entre três poderosas nações - Itália, Reino Unido e os EUA -, "Amanda Knox" é estruturalmente uma desgraça - não sabe bem que ordem dos acontecimentos seguir para manter o fio condutor interessante -, sem qualquer teor acutilante de investigação ou jornalismo, não pressionando nenhuma das partes - principalmente Amanda - a justificar ou explicar algumas das questões que não batem a bota com a perdigota em todo o caso - sendo a mais gritante a falta de esclarecimento sobre o motivo da arma do crime ter sido encontrada na casa do namorado. Parcial - parece não valer perguntar nada a Amanda que a deixe na corda bamba -, desconexo e irrelevante; ficam melhor servidos com a página da Wikipedia do caso.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...