domingo, novembro 06, 2016

Bastille Day (2016)

Idris Elba, que bisonte, que lufada de ar fresco num género cansado de Stathams e companhia; Richard Madden, nada mal para quem está tão a sul, sem coroa nem espada; gajedo, elemento sempre tão importante nestes filmes de sexta-feira à noite para descontrair, aqui explanado na desconhecida Charlotte Le Bon e na lasciva Kelly Reilly, fraquinhas, maminhas no arranque a prometer, carinhas enjoadas no final de ninguém lhes ligar nenhuma. O plano maquiavélico? Bom. Os vilões? Boff. Veredicto? Vê-se melhor que qualquer Bourne, o que por si só não quer dizer nada de especial. Elba como Bond? Porra, tá comprado.

1 comentário:

Jubylee disse...

OH la la
Mas que entusiasmo. E eu que ia passar ao lado disto, se calhar vou-lhe dar uma chance.

Do Idris Elba só tenho visto o "The Wire". Ando a perder umas cenas dele...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...