segunda-feira, dezembro 27, 2004

Forrest Gump (1994)

Uma breve incursão pela história americana desde a década de cinquenta até à década de oitenta, através dos olhos de um homem, Forrest Gump, resulta num épico, graças à realização inteligente e sentimental de Robert Zemeckis e ao desempenho sensível de Tom Hanks no papel principal. A primeira vez que vemos Forrest, um simpático idiota com um QI de 75, ele está sentado num banco, numa paragem de autocarros. Enquanto espera, vai contando a sua vida a uma sucessão de pessoas com as quais partilha o banco - e é uma história espantosa. Ao longo de pouco mais de duas horas de filme, passamos três décadas da sua vida, nas quais chegou a ser apresentado a três presidentes norte-americanos; torna-se um herói de guerra salvando o seu superior "Tenente Dan" (brilhantemente interpretado por Gary Sinise) e ainda um magnata do camarão. Em todos estes momentos, Forrest sonha reencontrar Jenny (Robin Wright Penn), sua única amiga de infância, e cuja vida tomou um rumo completamente diferente. Enquanto Forrest está a participar em diversos momentos culturais e históricos, Jenny está metida até ao pescoço na contracultura americana, protestando contra a guerra e defendendo o álcool e a droga. A história de amor entre Forrest e Jenny é única e maravilhosa. Assim sendo, esta é uma história comovente de um homem simpático, honesto e inocente (repito, mais uma vez, interpretado de uma forma magistral por Hanks), que todos gozavam e em que ninguém acreditava. Obra de arte e para sempre marcado na história do cinema. "Why don't you love me, Jenny? I'm not a smart man, but I know what love is."

11 comentários:

Anónimo disse...

That's a great story. Waiting for more. Columbia all nighter backpack Sanyo dvd player processor overclocking software Free craps download Epson 200 printer driver payday loans savings same day pricing vehicles Vicodin sale Utah payday advance which is more dangerous adderall or concerta Motorcycle accident claim solicitor uk 924 cartridge dell ink Tyler texas internet service provider Prepaid debit card no ss

Flying Dutchman disse...

nada a acrescentar, filme brilhante!

(off-topic: tenho pena de nao encontrar o Rain Man na tua lista de '80 -'89 !!)

Carlos M. Reis disse...

Já tive para o cá deixar, mas confesso-te que não passava das três estrelinhas. Agora, e como já só me lembro de alguns detalhes - o filme não me marcou mesmo -, só posso cá deixar alguma coisa após revisionamento. Um abraço!

Flying Dutchman disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flying Dutchman disse...

Caro Knox, concordo contigo que o filme talvez é um pouco over-rated, mas para mim constitui um marco bastante importante e por isso a minha implicancia chata =p

Mas deves concordar comigo que Hoffman está muito bem mesmo neste filme ( e muitos actores baseiam-se um pouco nele quando interpretam defecientes mentais), e Cruise tambem não está nada mal a meu ver... Mas sao opinioes, e percebo e respeito completamente a tua!
Abraço

Carlos M. Reis disse...

Claro que te percebo. Eu, por exemplo, venero o Sweet November e lá no fundo sei que o filme não vale grande espingarda. Cada um de nós tem sempre "esse" filme na carteira. De resto, Hoffman teve, de facto, muito bem. Apesar de achar que é mais fácil interpretar uma pessoa com deficiências do que uma normal. Um forte abraço Dutch!

Anónimo disse...

discordo totalmente contigo knox

acho k é um filmito engraçado mas k se esqueçe facilmente
acho um disparate ter vencido aqueles oscars todos a um filme inigualável com pulp fiction

Carlos M. Reis disse...

E eu respeito a tua avaliação Jackie ;) Mas se tivesse que escolher entre o Pulp e o Forrest, não tinha a menor dúvida em escolher o Gump. E olha que gostei bastante do Fiction ;)

Anónimo disse...

Um comentario para as duas ultimas replys..

Eu se fosse Juri da Academia nesse ano tinha enlouquecido, é o ano que me lembro de mais dificil decisão.. voçes falam nessa duas obras primas, mas esqueceram que nesse mesmo ano estava lá também os Condenados de Shawshank..

fantastico esse ano em todos os sentidos cinematograficos!!!!!

cumpts.

Carlos M. Reis disse...

Realmente... tenho pena de não ter seguido essa cerimónia em directo. Deve ter sido um frenesim... ;) Cumprimentos Nasp!

Rui Francisco Pereira disse...

eu sei que já disse isto antes,e peço-te desculpas:
mas não consigo suportar a ideia desta "coisa" ter ganho os óscares ao pulp fiction.
eu confesso que já lhe tinha muito "pó",mesmo antes de o ter visto,quer pela razão que já referi,quer por ser com Tom Hanks,quer por ser do Robert Zemeckis.

depois de o ver,confirmei os meus receios
interpretações razoáveis(de gary sinise não de hanks),realização fraquíssima e uma história contada à pressão,potenciada por um argumento pouco objectivo e ambicioso.
quanto a mim,é um 3.5 e estoua ser generoso...

mas pronto,opiniões.Se toda a gente(incluindo tu) acha este filme tão bom,só posso estar errado.

um grande abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...