terça-feira, dezembro 21, 2010

Inglourious Basterds (2009)

No primeiro ano da ocupação de França pelos alemães, Shosanna Dreyfus testemunha a execução da sua família pela mão do Coronel Nazi Hans Landa. Shosanna escapa por pouco, fugindo para Paris onde falsifica uma nova identidade como proprietária e operadora de um cinema. Noutro local da Europa, o Tenente Aldo Raine organiza um grupo de judeus americanos, soldados, para executar investidas rápidas e chocantes de retribuição. Conhecidos pelos seus inimigos como "os sacanas", o bando de Raine une-se à actriz e agente infiltrada alemã Bridget von Hammersmark numa missão para destruir os líderes do Terceiro Reich. O destino de todos eles converge sob um letreiro de cinema, onde Shosanna está determinada em criar o seu próprio plano de vingança.

Enérgico, divertido, excêntrico e singular. Os “Sacanas Sem Lei” de Quentin Tarantino são violentos e amorais, mas também personagens deliciosamente irresistíveis na sua construção cinematográfica. E Landa, magistralmente interpretado pelo até então semi-desconhecido Christoph Waltz – que acabou por, naturalmente, arrecadar praticamente todos os galardões para os quais foi nomeado, incluindo o Óscar de melhor actor secundário -, é, muito provavelmente, uma das figuras mais audazes, desprezáveis mas também memoráveis não só da filmografia de Tarantino, mas também da história recente de Hollywood. It’s a Bingo!

Fantasiosamente rico no seu universo muito próprio, o realizador/guionista Tarantino orquestra uma espécie de reinvenção dos “Doze Indomáveis Patifes”, oferecendo a Pitt, Kruger, Roth e companhia diálogos soberbos e caprichosos, dando-lhes asas para arrancarem performances inolvidáveis. Com uma das melhores sequências de abertura que há memória, o primeiro dos cinco capítulos homenageia ainda Sergio Leone com um “Once Upon a Time in Nazi-Occupied France”, entre muitas outras “homages” que, tal como é habitual, multiplicam-se entre cenas tão tumultuosas e intensas quanto divertidas e primorosas. Com um ritmo estonteante do primeiro ao último minuto, “Inglourious Basterds” foi de longe o melhor filme de 2009. E um dos melhores da sua década.

5 comentários:

Roberto Simões disse...

Não poderia estar mais de acordo. Dá muito gozo ver cinema assim, deste gabarito.

Cumps.
Roberto Simões
» CINEROAD – A Estrada do Cinema «

Rato disse...

Este sim, "encheu-me as medidas". Completamente.

O Rato Cinéfilo

Zekka disse...

No meu top 10. Para mim, o melhor de Tarantino. A sua 'masterpiece'1

DiogoF. disse...

Sem dúvida, o melhor de 2009, grande filme. Atrás de Pulp Fiction e Kill Bill, para mim, mas extraordinário.

Miguel Reis (Knoxville) disse...

É unânime ;) Não consigo colocar ordem nos meus favoritos de Tarantino. Num dia seria um, noutro dia seria outro. É um génio, não há dúvidas.

Cumprimentos a todos, obrigado pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...