terça-feira, dezembro 25, 2012

Eis um livro que não vai mudar a sua vida

Escreveu uma vez Kafka que "Um livro deve ser o machado que quebra o mar gelado em nós." Pois bem, "100 Filmes Que Podem Mudar A Sua Vida - O Livro De Autoajuda De Hollywood", de Rui Pedro Tendinha, é uma daquelas facas que só servem para cortar manteiga, o verdadeiro presente de Natal que enche o olho ao desembrulhar mas que esvazia a alma quando descobrimos não só algumas das escolhas deprimentes de Tendinha tendo em conta o poderosíssimo título da obra - se bem que, neste aspecto, temos sempre um factor algo subjectivo de apreciação que tem que ser respeitado -, como quando nos deparamos com uma escrita amadora - para não dizer infantil - e descuidada - nomes mal escritos, pontuação mal definida etc. Não sei se a culpa aqui não passará também pela edição (ou falta dela) da "Oficina do Livro", mas repetir filmes entre categorias, limitar as cem escolhas apenas a fitas que estrearam nas últimas duas/três décadas e, mesmo esses, justificar de forma quase falada, como se estivesse num programa da SIC Mulher a apresentar um filme e a sua sinopse aos telespectadores, fazem deste "livro de autoajuda" uma desilusão tremenda, um verdadeiro tiro no pé na credibilidade do autor enquanto crítico de cinema. Como controlador de tráfego aéreo, rejubilo com a inclusão de "Pushing Tin" na lista e com o reconhecimento da profissão como uma das mais stressantes do planeta. Mas até nessa aprazível página, John Cusack consegue ter o seu nome escrito de duas formas diferentes. E como não há paciência para tanto desleixo, há que agradecer e dar uso ao talão de troca que vinha entre as páginas do prefácio de Nuno Markl, curiosamente os parágrafos mais interessantes de todo o livro.

2 comentários:

ajanelaencantada disse...

Também eu senti a mesma desilusão quando, depois de ver o título, li um pouco do livro. Se alguma coisa fica de positivo é o interesse das editoras portuguesas por livros sobre cinema.

Emanuel Neto disse...

Este é o típico livro sobre cinema que não vale uma beata! É aconselhável apenas para pessoal que goste de filmes de chacha e filmes de meninas a cantar e dançar na escola!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...