segunda-feira, fevereiro 04, 2019

Velvet Buzzsaw (2019)

Durante a primeira meia-hora, "Velvet Buzzsaw" é uma requintada e divertida caricatura ao mundo da arte, dos críticos aos influencers, dos agentes aos artistas. Uma mão cheia de personagens que se move dentro do ramo, com problemas e soluções para todos os géneros, de dormir com quem for preciso a aldrabar o mais experiente dos interessados. E eis que, de repente, o filme de Dan Gilroy (que se tinha estrado na realização com o maravilhoso "Nightcrawler") se transforma numa espécie de "Final Destination: Modern Art", em que uma força sobrenatural inexplicável começa a matar das mais variadas e originais formas todos aqueles que pretenderam lucrar com as obras secretas de um pintor morto. Ora bem, quem aceitar de forma natural essa transição - como eu, diga-se -, irá desfrutar da mais recente estreia mundial da Netflix; quem tinha outras expectativas, facilmente justificáveis pela presença do melhor Gyllenhaal - the crazy one, entenda-se -, certamente ficará desiludido. Como diria Morf Vandewalt, "critique is so limiting and emotionally draining".

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...